Geral

Julgamento de homem que matou amigo em 2007 é cancelado e família fica indignada

No inicio da tarde desta quinta-feira, familiares de Walter Schroeder vieram do Rio Grande do Sul e do Distrito de Indápolis para o julgamento, Clari José Henkes, acusado de ter assassinado no em abril de 2007 Walter Schroeder. Maria Janete esposa da vitima, disse à reportagem que o advogado do acusado conseguiu um atestado médico […]

Arquivo Publicado em 14/09/2012, às 10h31

None
39562167.jpg

No inicio da tarde desta quinta-feira, familiares de Walter Schroeder vieram do Rio Grande do Sul e do Distrito de Indápolis para o julgamento, Clari José Henkes, acusado de ter assassinado no em abril de 2007 Walter Schroeder.


Maria Janete esposa da vitima, disse à reportagem que o advogado do acusado conseguiu um atestado médico de 10 dias, com isso conseguiu adiar o julgamento.


Janete afirmou que isso foi um verdadeiro descaso com os familiares que vieram de outro estado acompanhar o julgamento. “Meu sogro tem 84 anos, veio do Rio Grande do Sul acompanhar o julgamento do homem que matou o filho dele e simplesmente cancelam a audiência” afirmou.


O CASO


Em abril de 2007, Clari estavam na casa de Walter, quando assassinou o amigo.


No primeiro depoimento Clari mentiu e disse que uma terceira pessoa matou o amigo. Investigações policiais constataram a mentira, pois na casa dele foi encontrado um revólver calibre 38.


Na época o delegado pediu a exumação do corpo para comparar o projétil do corpo, e ficou confirmado que era da arma.

Jornal Midiamax