Geral

Judiciário de MS realiza primeiro pregão eletrônico

A modalidade não é nova, porém, pela primeira vez foi utilizada pelo Poder Judiciário de MS, que realizou na última sexta-feira (30) o primeiro pregão eletrônico para licitação e o resultado superou as expectativas. O pregão foi realizado pelo Tribunal de Justiça para aquisição, por processo licitatório, de 400 tokens para atendimento à Secretaria de […]

Arquivo Publicado em 04/12/2012, às 12h22

None

A modalidade não é nova, porém, pela primeira vez foi utilizada pelo Poder Judiciário de MS, que realizou na última sexta-feira (30) o primeiro pregão eletrônico para licitação e o resultado superou as expectativas.


O pregão foi realizado pelo Tribunal de Justiça para aquisição, por processo licitatório, de 400 tokens para atendimento à Secretaria de Tecnologia da Informação, no valor estimado de R$ 47.600,00. Cinco empresas estavam cadastradas, no entanto, uma não participou da negociação. Assim, cumpridos os procedimentos, a empresa vencedora fornecerá os tokens por R$ 66,00 por unidade.


A resolução que regulamenta o pregão eletrônico para aquisição de bens e contratação de serviços no Poder Judiciário de MS está em vigor desde o dia 13 de setembro e, importante lembrar que, que a modalidade presencial do pregão ainda será realizada: se o pregão será eletrônico ou não dependerá das especificidades de cada licitação.


A intenção é que o pregão eletrônico seja utilizada em 100% dos pregões a partir de 2013, já que a implantação do pregão eletrônico resultará em mais vantagens e principalmente mais celeridade aos procedimentos licitatórios – uma segurança a mais para as contratações do Judiciário.


Funcionamento – O pregão eletrônico será realizado em sessão pública, por meio de sistema que promova a comunicação dos participantes pela internet. O aviso e o edital trarão o endereço eletrônico onde será realizada a sessão, a data e hora de sua realização e a indicação de que o pregão será realizado por sistema eletrônico.


Os licitantes ou seus representantes legais devem estar credenciados e a participação se dará por meio da digitação da senha privativa do licitante e subsequente encaminhamento da proposta de preço em data e horário previstos no edital, exclusivamente pelo sistema.

Jornal Midiamax