Geral

Jovens lideram pedidos de concessão de crédito

Em 2011, 18,3% das consultas de CPF (Cadastro de Pessoas Físicas) para concessão de crédito foram realizadas para o grupo social Periferia Jovem, que inclui jovens trabalhadores de baixa renda ou na informalidade, trabalhadores de baixa qualificação, excluídos do sistema, estudantes e famílias assistidas da periferia. De acordo com o Estudo Serasa Experian de Consultas do […]

Arquivo Publicado em 03/01/2012, às 15h03

None

Em 2011, 18,3% das consultas de CPF (Cadastro de Pessoas Físicas) para concessão de crédito foram realizadas para o grupo social Periferia Jovem, que inclui jovens trabalhadores de baixa renda ou na informalidade, trabalhadores de baixa qualificação, excluídos do sistema, estudantes e famílias assistidas da periferia.

De acordo com o Estudo Serasa Experian de Consultas do Sistema Financeiro, esse grupo representa 20,92% da população brasileira.

Outros grupos

 Na segunda posição, ficou o grupo Aspirantes Sociais, com 17,8%. Em 2010, o grupo aparecia em primeiro lugar, com 18,1%, contra 16% do segundo colocado, que na época era o Periferia Jovem.

O grupo Brasil Rural ficou na terceira posição em 2011, com 14,9%, aumento de 3,1 pontos percentuais, se comparado ao resultado obtido em 2010. Em seguida, aparece o grupo Empreendedores e Comerciantes, com 12,7% das consultas.

Nas posições seguintes aparecem: Assalariados Urbanos (9,2%), Prósperos Moradores Urbanos (8,2%), Ricos, Sofisticados e Influentes (7,1%), Envelhecendo na Periferia (5,6%), Envelhecendo no Interior (3,8%) e Aposentadoria Tranquila (2,3%).

Mais carros na periferia

 De acordo com o estudo, o grupo Periferia Jovem utilizou a concessão de crédito principalmente para financiar veículos. Os dados revelam que 25,9% das consultas de CPF solicitadas para o grupo foram para este fim.

Em seguida, aparecem os cartões de crédito, com 25,6% das consultas, e o consórcio, com 23,6%.

Os bancos e financeiras com foco em pessoa física foram responsáveis por 21,3% do total de consultas, enquanto os bancos comerciais múltiplos tiveram participação de 14,7%.

Por fim, aparecem os bancos e financeiras de montadoras e os bancos e financeiras com foco em pessoa jurídica, com participação de 11,5% e 8,2%, respectivamente.


Jornal Midiamax