Geral

Jovem que esfaqueou desafeto pelas costas vai a julgamento em Campo Grande

Thiago Pereira Carrilho de 22 anos, irá a julgamento às 8h desta quarta-feira (5), pela tentativa de homicídio contra Maurílio Lino da Silva no dia 6 de agosto de 2009, na rua Doutor Fausto Pereira, no bairro Estrela do Sul. Como o autor deu duas facadas nas costas de Maurílio que falava ao celular, Thiago […]

Arquivo Publicado em 04/12/2012, às 23h07

None

Thiago Pereira Carrilho de 22 anos, irá a julgamento às 8h desta quarta-feira (5), pela tentativa de homicídio contra Maurílio Lino da Silva no dia 6 de agosto de 2009, na rua Doutor Fausto Pereira, no bairro Estrela do Sul.

Como o autor deu duas facadas nas costas de Maurílio que falava ao celular, Thiago também responde pela qualificadora de motivo fútil, que dificultou a defesa da vítima. A vítima não morreu, em virtude do socorro ter chegado a tempo.

. O juiz titular da 2ª Vara do Tribunal do Júri, Aluizio Pereira dos Santos, entendeu que “esses elementos colhidos na primeira etapa do procedimento escalonado do júri permitem concluir que há justa causa, materialidade e indícios suficiente de autoria, do delito”.

Sequestro

Thiago Pereira Carrilho, também participou de um roubo seguido de seqüestro, no dia 8 de janeiro deste ano.

Três elementos envolvidos em dois seqüestros ocorridos em Campo Grandeforam presos na madrugada do crime pela Polícia Militar de Ponta Porã, na fronteira com o Paraguai, quando tentavam entregar a receptadores paraguaios duas camionetas que haviam roubado na Capital.

Entre a noite de sábado e madrugada de domingo duas famílias, totalizando 9 pessoas , foram rendidas e mantidas como reféns durante horas por homens armados, em Campo Grande.

O primeiro crime ocorreu por volta das 22h do sábado (7), quando seis homens armados com metralhadora e fuzis invadiram uma residência no bairro Carandá Bosque e dominaram toda família que foi levada a bordo de uma camionete GM/S-10 Executive, cor cinza, placa de Campo Grande.

Na camioneta da própria família as vítimas foram levadas até uma mata nas proximidades do Parque dos Poderes, onde ficaram vigiadas durante toda a madrugada por um homem não identificado, armado com uma metralhadora.

O segundo caso foi registrado no bairro Marques de Erval, onde outra família foi rendida por quatro homens armados e teve a camioneta roubada, uma GM/S-10 Executive, cor branca, placas NRH-2206, de Campo Grande (MS). As vítimas também foram levadas para a mata do Parque dos Poderes.

Horas depois do que acontecia na Capital, já por volta das 3h desta madrugada, policiais militares de Ponta Porã realizavam patrulhamento na Avenida Internacional, quando nas proximidades de um hotel-cassino, perceberam três elementos em atitude suspeita.

Como os desconhecidos ocupavam duas camionetas e estavam parados na linha, os PMs e decidiram abordá-los. Só então foi descoberto que se tratava de roubos seguidos de seqüestro e que parte da quadrilha mantinha famílias como reféns na capital.

Os ladrões que estavam com as camionetas foram identificados como Renan Rodrigues Fernandes, 22 anos, Diego da Silva Siqueira, 22 anos e Thiago Pereira Carrilho, 21 anos, este último com várias passagens pela policia.

Eles confessaram que receberiam mil reais cada um para trazer os veículos roubados até a fronteira e que haviam chegado à cidade por volta das 3h. Ao serem abordados pela PM em Ponta Porã, os jovens alegaram que estavam aguardando por um receptador possivelmente de nacionalidade paraguaia, a quem entregariam as camionetas.

Os veículos e os três marginais presos em Ponta Porã foram encaminhados ao 1º Distrito Policial para os procedimentos legais.

Jornal Midiamax