Geral

Joel usa derrotas do Barcelona para se defender de possível demissão no Flamengo

Pressionado após mais uma eliminação precoce do Flamengo – o time deixou a Libertadores ainda na fase de grupos -, o técnico Joel Santana buscou os argumentos mais curiosos para se defender dos desdobramentos do fracasso diante do Vasco, neste domingo, na semifinal da Taça Rio. Preocupado com uma possível demissão, o treinador citou as […]

Arquivo Publicado em 22/04/2012, às 22h24

None

Pressionado após mais uma eliminação precoce do Flamengo – o time deixou a Libertadores ainda na fase de grupos -, o técnico Joel Santana buscou os argumentos mais curiosos para se defender dos desdobramentos do fracasso diante do Vasco, neste domingo, na semifinal da Taça Rio. Preocupado com uma possível demissão, o treinador citou as recentes derrotas do Barcelona e a permanência de Pep Guardiola no cargo para pedir a continuidade do seu trabalho no rubro-negro.


“O Barcelona perdeu dois jogos e corre o risco de ser eliminado na quarta-feira. Será que vão demitir o rapaz lá [Pep Guardiola]? É claro que não, até porque a cultura lá é correta. E aqui no Brasil tem que ser assim também. Não podemos falar em demissão a cada eliminação. Precisamos de segurança e equilíbrio para trabalhar”, argumentou Joel.


Para o treinador, o seu trabalho não deve ser verificado apenas pelo resultado deste domingo. Segundo o comandante rubro-negro, o time fez uma boa partida, mas foi prejudicado pelas ausências dos volantes lesionados e deu azar em alguns lances capitais.


“O que aconteceu hoje foi um clássico normal. Jogamos de igual para igual com eles, em uma partida aberta, e qualquer um dos dois times poderia vencer. Fomos bem, mas demos azar em algumas jogadas que acabaram sendo decisivas. Além disso, estou com muitos volantes lesionados no elenco. É impossível um time jogar sem um jogador de ofício nessa posição. Perdemos um pouco de marcação”, avaliou o técnico, se referindo aos desfalques de Willians, Airton e Rômulo, vetado momentos antes do jogo por um incômodo muscular.


Ainda assim, apesar de todos os argumentos para seguir no cargo e da avaliação positiva do desempenho de sua equipe, Joel Santana ainda terá que aguardar as definições da diretoria ao longo desta semana. Pressionada pelo fracasso nos resultados, a cúpula rubro-negra realizará modificações no departamento de futebol do clube e o treinador pode ser alvo destas mudanças.


Fora do Campeonato Carioca e da Copa Libertadores, o Flamengo terá 28 dias de intervalo até a estreia no Campeonato Brasileiro. Sem qualquer partida durantes as próximas quatro semanas, o elenco rubro-negro sofrerá com as inúmeras especulações ao longo do período.


Jornal Midiamax