Geral

Joel diz que vaias ao Fla foram merecidas e revela medo de empate no fim do jogo

A vitória por 1 a 0 sobre o Emelec, nesta quinta-feira, no Engenhão, não foi o suficiente para acalmar os ânimos da torcida do Flamengo. Irritados com o comportamento de alguns jogadores, principalmente Ronaldinho, os torcedores vaiaram constantemente durante o decorrer dos 90 minutos. Após a partida, o técnico Joel Santana deu razão aos rubro-negros […]

Arquivo Publicado em 09/03/2012, às 00h25

None

A vitória por 1 a 0 sobre o Emelec, nesta quinta-feira, no Engenhão, não foi o suficiente para acalmar os ânimos da torcida do Flamengo. Irritados com o comportamento de alguns jogadores, principalmente Ronaldinho, os torcedores vaiaram constantemente durante o decorrer dos 90 minutos.


Após a partida, o técnico Joel Santana deu razão aos rubro-negros e revelou o temor em sofrer o gol de empate no final do jogo.


“A torcida tem total razão em vaiar e ficar insatisfeita. Todo mundo gostaria de sair daqui com uma vitória por dois, três, ou quatro gols. Jogamos em casa, com o estádio cheio e não conseguimos cumprir o nosso objetivo total. Valeu pela vitória, mas poderia ter sido muito melhor”, afirmou, acrescentando.


“Jogo com um gol de vantagem é muito perigoso. No final, fiquei com medo de sofrer o empate ali em um lance perdido. É nessas horas que entram aqueles chutes de longa distância, aquela cabeçada que ninguém espera. Tomamos um sufoco desnecessário. Tivemos chances e não matamos o jogo”, completou.


O treinador também aproveitou para explicar a substituição de Léo Moura, lesionado, por Negueba, ainda no decorrer do primeiro tempo.


“Eles vaiaram na hora da substituição porque não entenderam o que eu fiz. Tirei um lateral e coloquei um atacante por ali. Busquei uma formação mais ofensiva, com o Neguebinha caindo como um ponta por ali. Deu certo, e o gol só não saiu por falta de sorte”, comentou.


Na saída de campo, Vagner Love, autor do gol da vitória, foi mais um a falar sobre as vaias direcionadas aos jogadores.


“Eles querem ver festa e gols. Infelizmente não conseguimos dar isso a eles. Fizemos o gol, diminuímos o ritmo e, por isso, fizemos só um”, encerrou Vagner Love, ao canal Fox Sports, minimizando as vaias a Joel e Ronaldinho.


Jornal Midiamax