Geral

Irmão de Valdivia sinaliza com saída de meia do Palmeiras e já fala em fazer acordo

Valdivia pode deixar o Palmeiras em breve. Quem afirma é Claudio Valdivia, irmão do meia palmeirense. Ele diz que dificilmente o jogador fica no Brasil após o sequestro que sofreu na quinta-feira passada, na zona oeste de São Paulo. “Jorge vai conversar com os dirigentes [do Palmeiras] e quer chegar a um acordo, porque ele […]

Arquivo Publicado em 11/06/2012, às 19h53

None

Valdivia pode deixar o Palmeiras em breve. Quem afirma é Claudio Valdivia, irmão do meia palmeirense. Ele diz que dificilmente o jogador fica no Brasil após o sequestro que sofreu na quinta-feira passada, na zona oeste de São Paulo.


“Jorge vai conversar com os dirigentes [do Palmeiras] e quer chegar a um acordo, porque ele não está bem”, disse Claudio à ADN Rádio Chile. “Ele irá com nosso pai para ver um acordo”, completou.


Valdivia tem contrato até 2015 com o Palmeiras, mas Claudio deixa claro em sua entrevista que, no que depender dele, a saída do irmão parece o cenário mais provável. O próprio Valdivia já havia declarado em entrevista à TVN, canal estatal chileno, que ele poderia não voltar ao Brasil por conta de sua mulher, que teria ficado aterrorizada com as duas horas nas mãos do bandido. Ele disse que dificilmente conseguiria viver no país sem a sua família.


O camisa 10 tinha seu retorno do Chile programado para esta segunda-feira, mas, segundo o gerente de futebol do Palmeiras, César Sampaio, ele pediu para se reapresentar na terça, no que foi atendido.


O Palmeiras enfrenta o Grêmio na quarta-feira, em Porto Alegre, no jogo de ida pelas semifinais da Copa do Brasil. O desfalque de Valdivia já era certo: o meia está suspenso por conta do terceiro cartão amarelo.


Entenda o caso

O jogador e sua esposa Daniela foram rendidos na noite de quinta-feira (07) e por cerca de duas horas ficaram sob o poder de um sequestrador. O casal foi abordado no estacionamento do Shopping West Plaza, no bairro Água Branca.

Depois de 3 horas rodando pelas ruas de São Paulo, Valdivia e sua mulher foram deixados, com o carro, próximos a uma loja de peças automotivas na Avenida Marquês de São Vicente. O bandido fugiu de táxi e levou mil reais.

Segundo Dejair Rodrigues, delegado seccional Oeste e que comanda as investigações, policiais civis estiveram no Shopping para conseguir as imagens do circuito interno.

O Boletim de Ocorrência foi registrado pelos policiais no 7º DP, uma vez que o jogador, abalado, não quis comparecer ao distrito.
Segundo a assessoria de imprensa do clube, o jogador não foi reconhecido pelo marginal. Valdivia teria se identificado apenas como Jorge, jogador do Palmeiras.

Jornal Midiamax