Geral

Inter sucumbe ao sintético, perde para o Juan Aurich e pega o Fluminense nas oitavas

O Internacional está nas oitavas de final da Libertadores, mas não passou de fase como o esperado. Jogando no gramado sintético do estádio Elias Aguirre, no Peru, o colorado perdeu para o Juan Aurich por 1 a 0. Gol marcado por Tejada, que completou uma atuação para lá de fraca dos gaúchos. O time de […]

Arquivo Publicado em 20/04/2012, às 00h04

None

O Internacional está nas oitavas de final da Libertadores, mas não passou de fase como o esperado. Jogando no gramado sintético do estádio Elias Aguirre, no Peru, o colorado perdeu para o Juan Aurich por 1 a 0. Gol marcado por Tejada, que completou uma atuação para lá de fraca dos gaúchos. O time de Dorival Júnior precisou contar com a derrota do Strongest ante o Santos – 2 a 0 na Vila Belmiro, para carimbar o avanço. E ficou com a pior campanha entre todos os classificados.


Com oito pontos, segundo colocado no grupo 1, o Internacional enfrenta o Fluminense nas oitavas de final. Além de cruzar com um brasileiro, o colorado ainda terá a desvantagem de atuar fora de casa no segundo confronto do mata-mata.


O primeiro tempo do Inter no Peru foi muito abaixo do normal. Visivelmente sentindo o gramado sintético, o colorado se tornou previsível e presa fácil para os donos da casa. D’Alessandro e Dátolo não conseguiram tramar boas jogadas e Leandro Damião padeceu no ataque. O centroavante aproveitou o isolamento para reclamar bastante da arbitragem.


Com oito minutos, o momento de maior participação do colorado como um todo. Após cobrança de falta de D’Alessandro, Bolívar foi visivelmente puxado no interior da área. O time vermelho reclamou, mas nem tanto e o jogo seguiu normalmente.


As dificuldades de atacar se juntaram aos problemas defensivos. O Juan Aurich tirou vantagem e apostou tudo na bola aérea. Tejada era a referência e conferiu aos 14 minutos. Depois de cruzamento de Zuñiga, da direita, o atacante venceu a zaga e mandou no canto esquerdo.


Em desvantagem, o time de Dorival Júnior tentou na base da vontade. Mas nem assim chegou perto de merecer o empate. Índio, após escanteio da esquerda, cabeceou perto do ângulo esquerdo. O único lance mais próximo de oportunidade de gol dos gaúchos.


Depois do intervalo, Jajá entrou no time no lugar de Gilberto. O Inter até ameaçou uma melhora, mas não confirmou. O Juan Aurich seguiu melhor, principalmente ao explorar os contra golpes. O que deixou o segundo gol peruano bem mais próximo do que o empate brasileiro.


Cueto, aos 10, passou fácil por Nei e Bolívar e quase marcou. Tejada, aos 30, arriscou uma bicicleta que morreu nos braços de Muriel. Somente aos 34 Damião chutou contra Penny e não teve sorte. Antes do apito final, o Inter ainda apostou em Jô – que voltou a viajar após ato de indisciplina. João Paulo também saiu do banco, mas o placar não mudou.


Jornal Midiamax