Geral

Inseticida provoca incêndio em supermercado de Três Lagoas

A aplicação de um inseticida em um supermercado na Avenida Filinto Müller no centro de Três Lagoas mobilizou três viaturas e oito homens do Corpo de Bombeiros em um possível incêndio. O fato que ocorreu no final da noite desta quinta-feira (26) chamou a atenção de muitos curiosos que acreditaram que o referido supermercado estaria […]

Arquivo Publicado em 27/07/2012, às 09h38

None

A aplicação de um inseticida em um supermercado na Avenida Filinto Müller no centro de Três Lagoas mobilizou três viaturas e oito homens do Corpo de Bombeiros em um possível incêndio.

O fato que ocorreu no final da noite desta quinta-feira (26) chamou a atenção de muitos curiosos que acreditaram que o referido supermercado estaria pegando fogo, devido o grande volume de fumaça que tinha no interior da loja.

Um grande aparato de combate a incêndio foi montado pelos militares dos bombeiros que apesar da grande preocupação com as possíveis chamas no local, não tiveram qualquer resguardo por parte dos administradores do supermercado quanto ao fato do possível queima.

Mesmo com o grande volume de fumaça no interior da loja, os militares se preocuparam com os danos no supermercado, comunicando de início a empresa de segurança do estabelecimento informando sobre o fato. Nenhum dano foi feito pela corporação que aguardou a todo instante a confirmação da conflagração.

Nesse instante, os militares que estavam equipados com todos os itens necessários de combate a incêndio, foram informados por um “comprador” da loja, que tudo não se passava de uma simples aplicação de veneno para matar pequenas baratas.

Segundo ele, a aplicação é feita semanalmente e por ventura dessa vez, o veneno reagiu de forma errada, soltando um grande volume de fumaça. O colaborador do supermercado ainda informou a equipe de reportagem da Rádio Caçula que esta foi a primeira que isto aconteceu, onde a fumaça tomou conta do supermercado.

Apesar do supermercado estar com todas as obrigações exigidas quantos aos órgãos responsáveis para seu funcionamento, a dedetização do local não foi comunicada a corporação do 5º Grupamento do Corpo de Bombeiros de Três Lagoas, informando que possíveis fumaças pudessem invadir todo o interior da loja, não alarmando os transeuntes que passavam pelo local e nem mesmo os bombeiros em um possível chamado de incêndio.

A solicitação quanto ao caso foi feita através de pessoas que passavam pela respectiva avenida.

Apesar da grande fumaça no interior do referido supermercado, um funcionário do estabelecimento confirmou a reportagem que o referido inseticida aplicado no local não afeta nenhum produto estocado no estabelecimento.

Devido à grande consistência do veneno aplicado no local, muitos curiosos que acompanharam toda ação no local, duvidaram da versão do funcionário, questionado totalmente os dizeres dele, falando que qualquer tipo de produto aplicado nestes locais fechados é sim, nocivo a saúde.

Jornal Midiamax