Geral

Inglês de 14 anos é condenado por estuprar idosa de 77 anos

Um adolescente de 14 anos foi condenado a passar dois anos em detenção por estuprar uma aposentada de 77 anos em Banbury, na Inglaterra. O jovem, que não teve a identidade revelada, teria cometido o ataque após pedir à idosa que o deixasse entrar em sua casa para que conversassem sobre a guerra. As informações […]

Arquivo Publicado em 22/01/2012, às 02h02

None

Um adolescente de 14 anos foi condenado a passar dois anos em detenção por estuprar uma aposentada de 77 anos em Banbury, na Inglaterra. O jovem, que não teve a identidade revelada, teria cometido o ataque após pedir à idosa que o deixasse entrar em sua casa para que conversassem sobre a guerra. As informações são do jornal britânico Daily Mail. Durante audiência, perante o juiz Patrick Eccles, o adolescente assumiu a culpa pelo crime.

“Esse foi um cruel e revoltante abuso sexual contra uma senhora de 77 anos vulnerável, vivendo sozinha em sua casa”, disse o juiz antes de proferir a sentença. Presente à audiência, a vítima estava acompanhada de familiares e se posicionou em uma área em que não fosse possível ver o adolescente. O crime ocorreu na manhã do dia 12 de novembro de 2011.

“Segundo o promotor Alan Blake, a vítima morava sozinha e havia recebido a visita do adolescente uma semana antes. Sob o pretexto de estar participando de um projeto escolar sobre idosos, o jovem entrou na residência e teve uma longa conversa com a aposentada sobre a sua rotina, afirmou a publicação. No sábado seguinte, enquanto esperava a chegada de seu filho, a idosa ouviu alguém bater à porta, por volta das 8h40. Ainda vestida com seus pijamas, a aposentada abriu a porta e reconheceu o adolescente, que afirmou que estava em uma nova fase do projeto e desejava fazer perguntas a respeito da guerra.

“Após cerca de 10 minutos de perguntas, o adolescente convidou a idosa a participar de um “teste de paladar” relacionado a coisas que ela poderia ter comido no passado. Após orientar a idosa a fechar seus olhos, o jovem passou açúcar e temperos na língua da mulher como parte do suposto teste. Em determinado momento, ao abrir os olhos, a idosa se deparou com o pênis do adolescente, que agarrou as pernas da mulher e a derrubou no chão.

De acordo com o jornal, o jovem foi interrompido pelo telefone da residência – tratava-se do filho da vítima, avisando que se atrasaria para a visita programada. Aproveitando-se da distração do agressor, a mulher conseguiu acionar o alarme da casa enquanto ele conversava com seu filho ao telefone. Após desligar o telefone, o adolescente avançou sobre a mulher mas se assustou com o ruído do alarme, fugindo em seguida.

Desconfiado após ouvir uma voz masculina ao telefone, o filho da vítima decidiu ir até a casa da mãe para verificar se estava tudo bem e, ao encontrá-la no chão, a acalmou até a chegada da polícia. Mesmo abalada, a mulher fez uma descrição física do agressor, que foi detido dois dias depois e assumiu o crime.

Jornal Midiamax