Geral

Indústria de máquinas e equipamentos fatura 9,2% a mais em 2011

A indústria brasileira de bens de capital mecânicos encerrou o ano de 2011 com faturamento de R$ 81,2 bilhões, 9,2% acima do verificado em 2010. Apesar do resultado, a Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abimaq) alega que o setor ainda não conseguiu se recuperar da crise de 2008, já que o desempenho […]

Arquivo Publicado em 29/02/2012, às 20h48

None

A indústria brasileira de bens de capital mecânicos encerrou o ano de 2011 com faturamento de R$ 81,2 bilhões, 9,2% acima do verificado em 2010. Apesar do resultado, a Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abimaq) alega que o setor ainda não conseguiu se recuperar da crise de 2008, já que o desempenho ficou 3,8% abaixo do resultado daquele ano.


Entre os grupos que mais influenciaram o crescimento do segmento está o de máquinas agrícolas, que registrou aumento de 30,1% nas vendas na comparação com o ano anterior. Bens sob encomenda (maquinário produzido em casos específicos e que não ficam em estoque) venderam 6,2% a mais.


Bombas e motobombas tiveram alta de 6%. No movimento contrário, as vendas de máquinas têxteis, válvulas e máquinas para plásticos caíram 45,5%, 18,1% e 14,3%, respectivamente. Em janeiro de 2012, o faturamento do setor totalizou R$ 5,4 bilhões, queda de 24,4% em relação a dezembro.


Segundo a Abimaq, essa redução é natural devido ao desaquecimento das vendas no início de ano. Se comparado ao primeiro mês de 2011, o resultado foi 1,4% maior. Segundo a entidade, o déficit anual da balança comercial do setor foi U$ 17,9 bilhões, 13,6% maior que o de 2010, o que representa um novo recorde negativo.


As importações somaram US$ 29,8 bilhões e as exportações ficaram em U$ 11,9 bilhões. Em janeiro de 2012, o déficit somou U$ 1,5 bilhão. Em 2011, 48% das exportações tiveram como destino países da América Latina. As principais origens das importações, por valor, foram Estados Unidos, Alemanha e China.

Jornal Midiamax