Geral

Indefinição da prefeitura sobre prédio desgasta Câmara, diz Alex do PT

Diante da batalha judicial sobre a permanência da Câmara Municipal no atual prédio, o vereador Alex do PT cobrou da Prefeitura de Campo Grande providências para a construção de uma nova sede. Para ele, a indefinição sobre o caso tem desgastado a imagem dos vereadores. “É função da prefeitura. Nós não temos prerrogativas constitucionais para […]

Arquivo Publicado em 02/03/2012, às 16h00

None

Diante da batalha judicial sobre a permanência da Câmara Municipal no atual prédio, o vereador Alex do PT cobrou da Prefeitura de Campo Grande providências para a construção de uma nova sede. Para ele, a indefinição sobre o caso tem desgastado a imagem dos vereadores.


“É função da prefeitura. Nós não temos prerrogativas constitucionais para construir um prédio e o arrastamento desse caso acaba desgastando a imagem dos vereadores”, comentou.


Sem contar com estrutura própria, a polêmica sobre a permanência dos vereadores no prédio aumentou após a Justiça determinar, em dezembro do ano passado, o despejo dos 21 vereadores dentro de 30 dias. Em janeiro, a juíza da 3ª Vara de Fazenda Pública, Maria Isabel de Matos Rocha, suspendeu a ordem de despejo.


A insegurança vem crescendo diante da proximidade de 2013, quando o número de vereadores aumentará de 21 para 29. Até o ano passado, a Câmara dizia não ter espaço para abrigar os novos integrantes. Agora, diante do impasse jurídico, a Câmara admite adequações para receber os demais componentes.

Jornal Midiamax