Geral

Império do Morro pode ficar fora do carnaval de Corumbá em 2013

O carnaval corumbaense de 2013 corre o risco de não ter a maior de suas campeãs no desfile das escolas de samba. Existe a possibilidade de a Império do Morro não desfilar no ano que vem. Nos próximos dias, a agremiação deve comunicar a Liga Independente das Escolas de Samba de Corumbá (Liesco) sobre a […]

Arquivo Publicado em 10/12/2012, às 14h36

None
2074297087.bmp

O carnaval corumbaense de 2013 corre o risco de não ter a maior de suas campeãs no desfile das escolas de samba. Existe a possibilidade de a Império do Morro não desfilar no ano que vem. Nos próximos dias, a agremiação deve comunicar a Liga Independente das Escolas de Samba de Corumbá (Liesco) sobre a desistência.


A possibilidade de a verde e rosa ficar fora do desfile previsto para a segunda-feira, 11 de fevereiro, foi discutida numa reunião na última semana, envolvendo os conselheiros e o presidente da escola de samba, Robson Lacerda, que na semana anterior havia pedido afastamento da presidência.


“Eu assino como presidente ainda, pedi afastamento não faz uma semana e por conta de uma reunião extraordinária a gente voltou. O Conselho pediu minha presença e não foi assinado nada [com relação ao afastamento]. Duas semanas atrás chamei o presidente do Conselho, conversamos e vimos que a situação da Império do Morro não é tão boa como todos pensam”, disse o presidente da verde e rosa corumbaense.


Robson foi claro ao comentar a situação da escola detentora de 30 títulos de campeã do carnaval. “Hoje o carnaval da Império está complicado”, afirmou. A complicação a que se referiu o presidente se traduz na falta de recursos para montagem da agremiação. Projeção orçamentária aponta que seria necessário valor pouco superior a R$ 200 mil para a apresentação de um desfile que tivesse condições de brigar pelo título do carnaval.


“Hoje, a Império do Morro não desfilaria. A meu ver e perante algumas conversas que tivemos, não desfilaria porque não temos recursos. Todo mundo quer ganhar, ninguém quer perder. Foi estipulado em R$ 220 mil o custo total. É muito dinheiro e ainda temos dívidas. Fica difícil. Na realidade o problema é dinheiro”, afirmou Robson.


Carta afastamento


A previsão orçamentária e a possibilidade de não desfilar foram confirmadas pelo tesoureiro da Império, Waldir Padilha. Ele também responde pela direção da Comissão de Diretores da entidade carnavalesca. “Hoje a escola de samba Império do Morro não tem dinheiro. Para colocar para competir teria que ter na mão R$ 220 mil. O conselho e os diretores decidiram por unanimidade o que vai ser melhor para a escola. Todos optaram pelo afastamento”, declarou Padilha.


O tesoureiro foi enfático: “se fosse hoje não desfilava de jeito nenhum. Não tem possibilidade nenhuma nem para fevereiro. Se aparecer patrocinador, que arque totalmente com os custos, eu terei problemas com mão de obra”, completou. “A realidade hoje é que não tem como desfilar”, ressaltou. “O carnaval é daqui 60 dias e não temos condições de colocar a Império do Morro na avenida para disputar o título. Se for só pra desfilar, vamos passar vergonha”, declarou ao revelar, sem qualquer temor, a realidade em que se encontra uma das mais tradicionais escolas de samba de Corumbá.


Diante dessa situação, a presidência prepara o documento para informar a Liga sobre a não participação. “Vamos preparar a carta de afastamento e entregar a Liesco. Estamos com problemas sérios de caixa. Temos que ser realistas, não posso tapar o sol com a peneira e falar que amanhã vamos ter dinheiro. Não posso fazer isso, ninguém vive de ilusão. Não só eu como minha diretoria estamos na batalha. Eu sigo buscando patrocínio, mas é difícil e doído porque você tem um amor, você quer o melhor, o bem. De repente acontecem esses problemas e isso é triste. Mas estamos na batalha. Os culpados somos nós mesmos, a gente pecou em alguma coisa e estamos tentando consertar. Vamos fazer de tudo por uma volta por cima, lutando para que volte ao normal. Hoje estamos numa situação em que a escola não sai”, ” finalizou o presidente Robson Lacerda.


A Império do Morro retornou ao carnaval corumbaense em 2003. De lá até este ano participou de dez desfiles. Foi campeã em seis deles e vice em outros quatro.

Jornal Midiamax