Geral

Hillary completa 65 anos e insiste que não seguirá como secretária de Estado

Hillary Clinton, celebrou nesta sexta-feira seu 65º aniversário com um dia livre do frenesi que representa ser titular do Departamento de Estado americano, um cargo que planeja abandonar nos próximos meses, segundo reiterou. Após quase dois anos insistindo que não continuaria como secretária de Estado em um segundo mandato do presidente Barack Obama, Hillary se […]

Arquivo Publicado em 27/10/2012, às 01h55

None

Hillary Clinton, celebrou nesta sexta-feira seu 65º aniversário com um dia livre do frenesi que representa ser titular do Departamento de Estado americano, um cargo que planeja abandonar nos próximos meses, segundo reiterou.

Após quase dois anos insistindo que não continuaria como secretária de Estado em um segundo mandato do presidente Barack Obama, Hillary se viu obrigada a reiterar seus planos por conta da especulação midiática que a crise aberta pelo ataque contra o consulado de Benghazi (Líbia) podia fazer com que mudasse de opinião.

Em entrevista publicada hoje pelo jornal “The Washington Post”, Hillary garantiu que se manterá em seu cargo até que se confirme um sucessor, mas insistiu que esse compromisso “não é por tempo indefinido”.

“Sigo com o mesmo plano quanto aos prazos. Quero abandonar pouco depois da posse (de um eventual segundo mandato de Obama, no dia 20 de janeiro). Realmente não estou aberta a ficar mais, mas também sei que tenho que ser consciente do trabalho que é preciso fazer”, declarou.

“Mas ainda não pude sentar e falar com o presidente, porque ele está tentando ganhar as eleições. Espero que isso acabe em breve e possamos falar sobre como fazer a transição”, acrescentou na entrevista, que aconteceu nesta quinta-feira.

As especulações sobre uma possível mudança de opinião surgiram por causa de uma entrevista publicada esta semana pelo jornal “The Wall Street Journal”, na qual a titular das Relações Exteriores reconheceu que “muita gente” falou com ela para que fique e indicou que isso é “pouco provável”, em vez de descartá-lo categoricamente.

Hillary, que conta com altos índices de popularidade, passou os últimos três anos rodeada por rumores sobre seus planos de voltar a concorrer pela presidência em 2016, uma possibilidade sobre a qual ela evita pronunciar-se e que costuma driblar com comentários sobre suas vontade de sair da vida pública.

A ex-primeira-dama chegou hoje à idade de aposentadoria legal nos EUA, os 65 anos, com uma agenda que o Departamento de Estado se encarregou de manter privada.

Porém, por mais privados que fossem os planos para seu aniversário, Hillary Clinton recebeu uma chuva de felicitações públicas, entre elas as de muitos de seus ex-companheiros no Senado dos EUA e a da primeira-dama, Michelle Obama.

“Feliz aniversário a uma das mulheres mais valentes e inspiradoras que conheço”, disse Michelle em sua conta pessoal no Twitter, em mensagem marcada com a assinatura “mo” que distingue os tweets escritos pessoalmente por ela.

Jornal Midiamax