Geral

Guarda Municipal vai usar cães no patrulhamento do carnaval

O esquema de segurança do carnaval de Corumbá terá um componente novo este ano. A Guarda Municipal (GM) vai empregar três cães adestrados no patrulhamento ao longo da avenida General Rondon durante todo o período da Folia. “Vai ser o primeiro carnaval com atuação dos cães. Nosso foco de patrulhamento será a Avenida e a […]

Arquivo Publicado em 27/01/2012, às 13h23

None

O esquema de segurança do carnaval de Corumbá terá um componente novo este ano. A Guarda Municipal (GM) vai empregar três cães adestrados no patrulhamento ao longo da avenida General Rondon durante todo o período da Folia. “Vai ser o primeiro carnaval com atuação dos cães. Nosso foco de patrulhamento será a Avenida e a praça Generoso Ponce, durante todo o evento.

Nos intervalos dos desfiles também iremos circular pelo perímetro do Carnaval”, explicou o guarda municipal Alessandro Alencar, responsável pelo Canil mantido pela corporação e ao qual pertencem os dois cães da raça rottweiler e o pastor alemão.


Os animais já são utilizados no trabalho cotidiano da Guarda. “Usamos os cães no patrulhamento diário, com as equipes nas ruas fiscalizando praças; cemitérios; postos de saúde”, esclareceu o responsável pelo canil. Os três cães também já foram empregados no patrulhamento de eventos realizados em Corumbá no ano passado, quando o Canil da GM foi implantado. “A presença deles dá impacto numa abordagem”, observou.


Para garantir o incremento do serviço de segurança com os cães adestrados para esse tipo de atuação, a Guarda Municipal de Corumbá mantém um trabalho específico com os animais. “O treinamento é diário e sempre vamos para as ruas com eles, para deixarmos condicionados para atuação em público. A alimentação é acompanhada por um veterinário e as vacinas todas estão em dia”, informou o guarda Alessandro.


Segundo o responsável pelo Canil da GM, o período de treinamento para colocar um cão em condições de auxiliar a corporação no patrulhamento da cidade dura em média quatro meses. Os cães mais aptos para essa atuação são das raças rottweiler; pastor alemão e labrador.


A instituição trabalha para ampliar os serviços do Canil. Uma das metas é ter um cão farejador para localização de entorpecentes. “Estamos trabalhando para inserir, mas tem que dar o ensinamento básico primeiro”, frisou ao Diário.


Corumbá é a primeira cidade de Mato Grosso do Sul a implantar e utilizar efetivamente cães na proteção de locais e prédios públicos do Município. Os três animais mantidos pela Guarda Municipal são o pastor alemão Lion, de 9 meses; a fêmea rottweiler Fiona, de 1 ano e 6 meses, e o rottweiler macho Kadu, de 2 anos de idade.
Implantado em agosto de 2011, o Canil da instituição tem como finalidade principal oferecer o suporte necessário à execução do policiamento preventivo e repressivo com o emprego de cães, mediante planejamento próprio, atuando isoladamente ou em apoio a outras forças.


Treinamento


Seis guardas municipais participaram, em maio do ano passado, de um curso ministrado pela Força Nacional de Segurança. O guarda Alessandro Alencar participou também do Estágio de Adestramento e Emprego de Cães de Guerra, que foi uma capacitação oferecida pela 14ª Companhia de Polícia do Exército, em Campo Grande.


Numa capacitação em Corumbá, os guardas municipais aprenderam noções de psicologia canina; veterinária; técnicas de faro de entorpecentes e explosivos; emprego policial-cão e prática cinotécnica (treino de cães). O treinamento teve como objetivo formar profissionais hábeis a utilizar o cão em situações reais como, por exemplo, a abordagem de suspeitos que estejam causando danos ao patrimônio público (escolas, praças ou prédios municipais) ou até mesmo auxiliar as forças policiais em operações.


Ewerton Campos, chefe de Operações da Guarda Municipal de Corumbá, informou que o Canil funciona na rua Dom Aquino Corrêa em frente ao Cemitério. A sede definitiva será no bairro Aeroporto. Pelo decreto municipal, o local deve ter largura mínima de 1,8 metro; 6 metros de comprimento; 2 metros de altura; parte coberta com 2 metros e descoberta com 4 metros. Neste espaço deve haver bebedouro com água encanada e esgoto canalizado; tablado de madeira; porta de madeira com visores e tranca de segurança; piso em cimento rústico e instalações elétricas.

Jornal Midiamax