Geral

Guarda Municipal se aperfeiçoa e poderá estar armada até o início do próximo ano

Além das armas, segundo o prefeito da Capital, Nelsinho Trad (PMDB), uma licitação também foi aberta para que sejam adquiridos dez novos veículos para a corporação.

Arquivo Publicado em 24/08/2012, às 15h58

None

Além das armas, segundo o prefeito da Capital, Nelsinho Trad (PMDB), uma licitação também foi aberta para que sejam adquiridos dez novos veículos para a corporação.

Se aprovados em todas as avaliações, de acordo com o mesmo treinamento que é feito com os policiais militares, ao menos 50 guardas municipais já estarão atuando armados em Campo Grande, no início do próximo ano. A afirmação é do comandante da corporação, coronel Luís Altino do Nascimento, durante solenidade de 22 anos da existência da Guarda Municipal.


”Temos muito bem definidas as atribuições da guarda e a arma não vai fazer com que estes profissionais atuem na segurança pública, algo que é atribuição da Polícia Militar. Os revólveres 38 ainda serão adquiridos ou até mesmo poderão ser cedidos por parte da PM”, afirma o coronel Altino ao Midiamax. 


Além das armas, segundo o prefeito da Capital, Nelsinho Trad (PMDB), uma licitação também foi aberta para que sejam adquiridos dez novos veículos para a corporação.


“A categoria se profissionaliza cada vez mais e isso tudo é fruto de um trabalho bem feito, onde ainda teremos o videomonitoramento, no qual Campo Grande foi escolhida entre 500 cidades inscritas para receber o projeto”, garantiu Trad.


O prefeito e diversas autoridades policiais estiveram presentes na formatura de 22 anos da Guarda Municipal e a capacitação de 760 dos 1.248 mil profissionais existentes, na manhã desta sexta-feira (24), no Parque Ayrton Senna.


O aperfeiçoamento é mais uma etapa de seleção para que sejam escolhidos 50 guardas, profissionais estes que passarão por um novo treinamento e a partir daí poderão receber armas.


Por 170 horas no mês de julho, a categoria teve aulas de língua portuguesa, aptidão física, técnicas como armamento, abordagem, defesa civil, conhecimento humano e jurídico, além de qualidade de vida.

Jornal Midiamax