Geral

Gravidez de quadrigêmeas era farsa, confirma advogado

O advogado Enilson de Castro, que representa a mulher que disse estar grávida de quadrigêmeos em Taubaté, caso que ganhou repercussão nacional nas últimas semanas, admitiu, na última sexta-feira, que a gestação era falsa. Ainda não foi informado o motivo de Maria Verônica Vieira ter inventado a gravidez.  A polícia abriu um inquérito para apurar […]

Arquivo Publicado em 22/01/2012, às 12h26

None

O advogado Enilson de Castro, que representa a mulher que disse estar grávida de quadrigêmeos em Taubaté, caso que ganhou repercussão nacional nas últimas semanas, admitiu, na última sexta-feira, que a gestação era falsa. Ainda não foi informado o motivo de Maria Verônica Vieira ter inventado a gravidez. 

A polícia abriu um inquérito para apurar o caso. Ela, o marido e o médico serão chamados para prestar depoimento.

O caso está sendo apurado para saber se Maria Verônica, que chegou a receber doações de fraldas, berços e roupas, agiu de má fé para lucrar financeiramente. Ela pode responder por falsidade ideológica e estelionato. 

Uma funcionária que trabalha na escola infantil de Maria Verônica, que não quis se identificar, contou à TV Vanguarda que recebeu uma ligação de um parente da suposta grávida. “Uma ligação de uma pessoa próxima da Verônica dizendo que não era para ir trabalhar mais, porque descobriram que ela não está grávida e era perigoso abrir a escola”.
As portas da escola estavam fechadas. 
O aposentado Roberto Faria dos Santos, que mora no bairro há 57 anos, viu várias vezes a suposta grávida e disse que do dia para noite ela apareceu com o barrigão.

A reviravolta do caso aconteceu nesta semana, depois que o médico que atendeu Maria Verônica até o fim do ano passado levantou suspeitas sobre a gravidez. Desde então, o casal nunca mais foi visto e não atende às ligações. 

A Polícia Civil de Taubaté até agora não conseguiu localizar Verônica. Por duas vezes eles tentaram entregar a intimação. Numa delas, o próprio advogado da mulher não quis receber o documento.
Jornal Midiamax