Geral

Grandes escritores estão em Dourados para a I Feira do Livro e da Leitura

Durante a programação da I Feira do Livro e da Leitura de Mato Grosso do Sul, de 14 a 17 de junho, no Parque dos Ipês, Dourados celebra os autores regionais e recebe escritores de renome nacional, em atividades abertas ao público. Estão previstos eventos com Pedro Bandeira, Fabrício Carpinejar e Mauro Santa Cecília. Pedro […]

Arquivo Publicado em 14/06/2012, às 15h15

None
2141691542.jpg

Durante a programação da I Feira do Livro e da Leitura de Mato Grosso do Sul, de 14 a 17 de junho, no Parque dos Ipês, Dourados celebra os autores regionais e recebe escritores de renome nacional, em atividades abertas ao público. Estão previstos eventos com Pedro Bandeira, Fabrício Carpinejar e Mauro Santa Cecília.


Pedro Bandeira é o autor de literatura juvenil que mais vende no Brasil (10,8 milhões de exemplares até 2009, além de 11,2 milhões adquiridos pelo governo federal para distribuição às bibliotecas escolares). Só no ano de 2010 publicou “O mistério da fábrica de livros (2ª edição)”, “Um crime mais que perfeito in ‘Histórias da meia-noite’ (contos)”, “Tia in ‘Segredos de terror’ (contos)”, “O último suspiro in ‘Segredos de amor’ (coletânea de contos – reedição)” e “Kindilin na floresta encantada”.


Marcou a adolescência de toda uma geração com a série de aventuras do grupo secreto “Os Karas” (“Droga de americana!”, “Anjo da Morte”, “A Droga da Obediência”, “A Droga do Amor” e “Pântano de Sangue”) e tem várias vídeo aulas disponibilizadas no site Biblioteca Pedro Bandeira, da Editora Moderna.


A primeira palestra com autores regionais será proferida quinta-feira (14), às 13h, por Graciela Chamorro e Jorge Eremites, na tenda “Bate-papo na estrada”. Os autores conversarão sobre os livros “Ñande Ru Marangatu: laudo antropológico e histórico sobre uma terra kaiowa na fronteira do Brasil com o Paraguai, município de Antônio João, Mato Grosso do Sul”, de Jorge Eremites Oliveira e Levi Marques Pereira, e “Terra Madura Yvy Araguyje: fundamento da Palavra Guarani”, de Graciela Chamorro.


As obras dessa primeira palestra, às 13h, e do Café Literário, que ocorrerá todas as manhãs na tenda “Bate-papo na estrada”, das 9h às 12h, são publicadas pela Editora UFGD, estarão no estande da Feira e estão disponíveis para download gratuito no site da universidade.


Já às 15h desta quinta-feira (14) começa o debate com Fabrício Carpinejar, na tenda “Na Carona”. Poeta e jornalista, Carpinejar é mestre em Literatura Brasileira pela UFRGS e autor de livros como “As Solas do Sol”, “Um Terno de Pássaros ao Sul”, “Terceira Sede”, “Biografia de uma árvore”, “Caixa de Sapatos”, “Porto Alegre e o dia em que a cidade fugiu de casa”, “Cinco Marias”, “Como no Céu e Livro de Visitas”, “O Amor Esquece de Começar”, “Filhote De Cruz Credo”, “Meu filho, minha filha”, “Canalha!”, “Diário de um Apaixonado: sintomas de um bem incurável”, “Mulher perdigueira” e “Borralheiro”.


SEXTA-FEIA


Na sexta-feira, a partir das 9h, o Café Literário (tenda Bate-papo na estrada), terá como tema central a “Educação e transformações sociais”, por isso os autores estarão apresentando e debate dos livros “Saberes da Terra: teoria e vivências”, organizado por Alexandra Santos Pinheiro, Losandro Antonio Tedeschi e Walter Marschner; “Educação, Relações de Gênero e Movimentos Sociais: um diálogo necessário”, organizado por Alzira Menegat e Marisa Farias; e “A Especificidade da Ação Afirmativa no Brasil: o caso do Centro Nacional de Cidadania Negra em Uberaba – MG”, de Márcio Mucedula Aguiar.


 Ainda na sexta-feira (15), está prevista palestra show às 14h com Emmanuel Marinho, na tenda “Bate papo na estrada”. Emmanuel Marinho é poeta, ator e educador, considerado uma das maiores referências da cultura de Mato Grosso do Sul. Publicou os livros “Ópera 3”, “Cantos de Terra”, “Jardim das Violetras”, “Margem de Papel”,”Satilírico”, “Caixa de Poemas” e “Caixa das Delícias”.


Também na tarde de sexta-feira, das 15h às 16h30, será realizada a roda de tereré com jovens da Academia Douradense de Letras, na tenda “Na Carona”, e das 16h30 às 17h30 apresentação das obras dos membros da Academia Douradense de Letras, na tenda “Bate-papo na estrada”.


A Academia convidou seus membros para contarem a origem do autor e o trabalho de cada um, então provavelmente estarão presentes Brígido Ibanhes, Odila Lange, Iracema Tibúrcio, Rute Hellmann, Wilson Biasotto, Ilson Osório, Heleninha de Oliveira e Waldir Guerra. Já o projeto com jovens envolve alunos do 9º ano do Ensino Fundamental e busca, através da convivência dos adolescentes com os imortais da Academia, formar incentivadores da literatura nas comunidades onde moram.


SÁBADO


No sábado, o Café Literário terá a partir das 9h, o bate-papo será sobre “Leitura e Literatura”, com os autores de “Gêneros Textuais na Escola: da compreensão à produção”, de Adair Vieira Gonçalves, “Interfaces Culturais: the Ventriloquist’s tale e Macunaíma”, de Leoné Astride Barzotto; e “A Teia do Contar na Nhecolândia: a personagem lendária Mãozão”, de Áurea Rita Ferreira.


Na tarde de sábado (16), das 14h às 15h, na tenda “Bate-papo na estrada” será realizada a palestra com o poeta Carlos Magno (Grupo Literário Arandu), às 15h começa o debate com Mauro Santa Cecília, com o tema Letra e Música, na tenda “Na Carona”, mesmo local onde será realizada a Contação de Histórias e Causos da Academia Douradense de Letras.Mauro Santa Cecília é poeta, vencedor do Prêmio Stanislau Ponte Preta 94, autor de livros como “A Todo o Transe” e “Olho Frenético”, e é parceiro do Frejat e do Barão Vermelho, entre outros nomes é co-autor de músicas como “Por você” e “Amor para recomeçar”.


DOMINGO


No último dia da programação, domingo (17), o Café Literário começa às 9h com o tema “Análises regionais” e o debate sobre os livros “Transportes e Formação Regional – Contribuições à história dos transportes no Brasil”, de Paulo Roberto Cimó Queiroz; “O Espaço e o Vento: olhares da migração gaúcha para Mato Grosso de quem partiu e de quem ficou”, de Jones Dari Goettert; e “Mato Grosso do Sul no contexto dos Novos Paradigmas de Integração e Desenvolvimento Nacional”, de Adáuto de Oliveira Souza.


Fechando a programação relacionada diretamente aos escritores, na tarde de domingo, a grande atração será o escritor Pedro Bandeira, às 14h, na tenda “Bate-papo na estrada”. Logo mais, às 15, a tenda “Na Carona” receberá atividade do Instituto Weimar Torres.

Jornal Midiamax