Geral

Governo propõe carreira do MCT como base para docentes, diz MEC

O Ministério da Educação (MEC) informou nessa quarta-feira que o Governo Federal propôs tomar como referência de remuneração a carreira dos servidores do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCT), na estruturação salarial da carreira dos professores das instituições federais de ensino superior. Segundo o ministério, a proposta foi apresentada pelo secretário de Relações...

Arquivo Publicado em 13/06/2012, às 23h08

None

O Ministério da Educação (MEC) informou nessa quarta-feira que o Governo Federal propôs tomar como referência de remuneração a carreira dos servidores do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCT), na estruturação salarial da carreira dos professores das instituições federais de ensino superior. Segundo o ministério, a proposta foi apresentada pelo secretário de Relações do Trabalho do Ministério do Planejamento (MP), Sérgio Mendonça, em reunião realizada nesta terça-feira, em Brasília, com as entidades sindicais que representam a categoria.

Ficou acertada uma nova reunião para o dia 19 de junho, quando, de acordo com o MEC, será apresentada uma proposta de carreira baseada em critérios de mérito acadêmico e valorização da dedicação ao ensino, à pesquisa e à extensão.

O secretário Sérgio Mendonça propôs ainda uma trégua na greve dos docentes federais de 20 dias. De acordo com informações do Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior (Andes), a proposta foi rechaçada pela entidade, e paralisação continuará, pelo menos, até a próxima reunião. Para o Andes, a reunião de terça-feira marcou o início efetivo das negociações, mas espera que o governo objetive suas propostas, que serão analisadas pelo movimento.

No encontro, ainda foi informado que o MP fará a liberação das vagas previstas no projeto de lei 2134, recentemente aprovado pelo Congresso Nacional, já a partir do segundo semestre de 2012. Essas novas contratações devem preencher as vagas abertas com a expansão dos campi e a criação dos novos cursos do Programa de Apoio a Reestruturação e Expansão das Universidades Federais (Reuni).

Jornal Midiamax