Geral

Governadores se reúnem com Lula para defender ex-presidente

Um dia após o fim do julgamento do mensalão e uma semana após as denúncias de que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva sabia do esquema, os governadores de oito estados fizeram nesta terça-feira uma visita de solidariedade ao petista. O encontro aconteceu na sede do Instituto Lula, em São Paulo, durou cerca de […]

Arquivo Publicado em 18/12/2012, às 22h37

None

Um dia após o fim do julgamento do mensalão e uma semana após as denúncias de que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva sabia do esquema, os governadores de oito estados fizeram nesta terça-feira uma visita de solidariedade ao petista.

O encontro aconteceu na sede do Instituto Lula, em São Paulo, durou cerca de duas horas e contou com a participação dos governadores do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral; do Distrito Federal, Agnelo Queiroz; da Bahia, Jaques Wagner; do Acre, Tião Viana; do Amapá, Camilo Capiberibe; do Ceará, Cid Gomes; do Mato Grosso, Sinval Barbosa; e até mesmo de um tucano, o governador de Alagoas, Teotônio Vilela Filho.

Ao sair do encontro, Cabral disse aos jornalistas que Lula é “o maior líder” e “o homem mais querido” do Brasil. O governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz, afirmou que as acusações de corrupção contra Lula são “criminosas” e “uma ameaça à democracia”.

Há uma semana, foi revelado o conteúdo de um depoimento do empresário Marcos Valério, condenado no julgamento do mensalão, ao Ministério Público Federal, no qual ele revelou que despesas pessoais do presidente eram pagas pelo esquema de corrupção.

Além do encontro de Lula com os governadores, um grupo de deputados de sete partidos aliados ao governo realizou um ato de apoio ao ex-presidente nos corredores da Câmara.

O líder do PT na casa, Jilmar Tatto, afirmou que Lula “está sendo atacado de forma grosseira” com o objetivo de arranhar a imagem do governo da presidente Dilma Rousseff.

Jornal Midiamax