Geral

Goleiro Marcos anuncia aposentadoria com palavrão e deixa diretoria do Palmeiras surpresa

Marcos anunciou sua aposentadoria à diretoria ao Palmeiras de forma inusitada. Pegou o vice de futebol Roberto Frizzo e o gerente de futebol Cesar Sampaio de surpresa ao pedir uma reunião na tarde desta quarta-feira e soltou até um palavrão na hora de dizer que não vestiria mais a camisa alviverde. Apesar de estar abatido […]

Arquivo Publicado em 04/01/2012, às 23h35

None
979583602.jpg

Marcos anunciou sua aposentadoria à diretoria ao Palmeiras de forma inusitada. Pegou o vice de futebol Roberto Frizzo e o gerente de futebol Cesar Sampaio de surpresa ao pedir uma reunião na tarde desta quarta-feira e soltou até um palavrão na hora de dizer que não vestiria mais a camisa alviverde.


Apesar de estar abatido por causa da decisão difícil, Marcos não chorou durante a conversa e manteve seu jeito irreverente e autêntico que o acompanhou durante toda a carreira. “Pô, Sampaio, f… Vou ter que parar”, disse.


Marcos contou que não aguentava mais as dores por todo o corpo, especialmente nos dois joelhos,  e usou as férias em Oriente, interior paulista, para refletir sobre o momento de pendurar as chuteiras e conversar com a família.


Ele teve o apoio de sua mulher, a atriz Sônia Almeida, o que pesou na decisão. “Ele disse que falou com a mulher: ‘Eu vou ficar muito chato se eu ficar em casa? Você vai me aguentar?’ Ela disse que tudo bem”, relatou o dirigente.


Marcos aceitou a proposta de trabalhar no clube fora dos gramados, na parte administrativa ou diretamente com o futebol, e fez apenas uma exigência: férias de dois meses. “Ele está cansado. Vai ficar com a família e deve ir para a Disney”, brincou Sampaio.


O goleiro rejeitou o convite de fazer seu jogo de despedida no amistoso contra o Ajax-HOL, dia 14, no Pacaembu. Agora, a cúpula planeja um adeus à altura do ídolo até o meio do ano. Sampaio ainda não tem detalhes, mas quer um grande acontecimento com a participação dos jogadores que conquistaram vários títulos no clube nos anos 90.


O dirigente promete até entrar em campo. “Vou estourar o joelho, mas eesse eu tenho que jogar”, disse. A geração da década de 90 foi bicampeã brasileira em 1993 e 1994 e conquistou o título da Libertadores em 1999, ano em que Marcos já era titular e foi destaque do time.


Marcos não atua desde o dia 18 de setembro, no empate por 1 a 1 contra o Avaí. Desde então, foram 14 jogos com Deola no gol. Ele vinha lutando contra as dores pelo corpo, especialmente nos dois joelhos, que acompanham toda a sua carreira e o impedem de atuar com frequência.


O goleiro é um dos maiores ídolos da história do Palmeiras. Ele se consagrou em jogos históricos contra o maior rival nas quartas de final da Libertadores de 1999 e, especialmente, ao fazer uma defesa emblemática do pênalti de Marcelinho Carioca na semifinal de 2000.


‘São Marcos’, como é conhecido, foi escolhido como o goleiro titular da seleção brasileira quando Luiz Felipe Scolari assumiu como técnico. Na Copa do Mundo em 2002, ele jogou todos os sete jogos da equipe nacional e se destacou como um dos melhores goleiros do Mundial. Na final contra a Alemanha, fez uma das melhores defesas da Copa, em falta batida pelo atacante Neuville.


O jogador ainda disputou a Série B pelo Verdão no ano seguinte e, na temporada 2005, com a chegada do técnico Emerson Leão, renovou seu contrato até 2009. Nos últimos anos, no entanto, vinha sofrendo com as lesões.


Jornal Midiamax