Geral

Forlán estreia, Inter e Vasco empatam, e Atlético-MG pode disparar

No confronto entre duas equipes embaladas no Campeonato Brasileiro, Internacional e Vasco não justificaram o bom momento e empataram por 0 a 0, neste sábado, na partida que abriu a 12ª rodada da competição, no Estádio Beira-Rio. O jogo, que marcou a estreia do uruguaio Diego Forlán pelo time gaúcho, pode favorecer o Atlético-MG, se […]

Arquivo Publicado em 28/07/2012, às 21h55

None

No confronto entre duas equipes embaladas no Campeonato Brasileiro, Internacional e Vasco não justificaram o bom momento e empataram por 0 a 0, neste sábado, na partida que abriu a 12ª rodada da competição, no Estádio Beira-Rio. O jogo, que marcou a estreia do uruguaio Diego Forlán pelo time gaúcho, pode favorecer o Atlético-MG, se vencer no domingo o Fluminense fora de casa.

O grande destaque do duelo da noite deste sábado em Porto Alegre foi o atacante Diego Forlán. O melhor jogador da última Copa do Mundo estreou pelo clube colorado e teve atuação regular, mesmo estando fora de forma. Outro estrangeiro do time, o argentino D’Alessandro foi substituído ainda na etapa inicial por reclamar de dores na coxa.

O Vasco ampliou a série invicta para sete partidas, mas deixou de conquistar a quinta vitória seguida. O resultado apesar de não ser negativo, impede a equipe de assumir provisoriamente a liderança do Campeonato Brasileiro e pressionar o Atlético-MG, que enfrenta no domingo o Fluminense no Engenhão. Os comandados do técnico Cristovão Borges ocupam a segunda posição com 31 pontos, um atrás do time mineiro.

Depois de duas vitórias seguidas, o Internacional perdeu o aproveitamento de 100% desde que Fernandão assumiu o comando técnico do clube. A equipe colorada soma 23 pontos na quinta colocação. E o empate deste sábado impediu o time de igualar em pontos com o Fluminense, que enfrenta o líder Atlético-MG, e superar o rival Grêmio, que perdeu para o Coritiba por 2 a 1 fora de casa.

Os próximos adversários de Vasco e Internacional serão paulistas. O time carioca terá o reencontro com o Corinthians em São Januário Pacaembu, domingo, às 16h (de Brasília), após a eliminação nos minutos finais das quartas de final da Copa Libertadores. Já os gaúchos jogam um dia antes, às 18h30 (de Brasília), contra o Palmeiras na Arena Barueri.

O jogo

O começo da partida deu impressão que o primeiro tempo seria movimentado no Beira-Rio. O Vasco teve a primeira chance aos 8min. Após jogada pela esquerda, a bola foi cruzada para a área e Eder Luis conseguiu desviar de leve na bola, mas não o suficiente para encaminhá-la em direção ao gol. Dois minutos depois, o jovem Fred recebeu passe na entrada da área e resolveu arriscar de fora. A bola quicou no gramado e o goleiro Fernando Prass espalmou para o lado.

As duas equipes caíram de rendimento e o time da casa começou a dominar a partida com mais posse de bola. Porém, o Inter pouco arriscou. O argentino D’Alessandro fez uma jogada bonita pelo lado direito, mas sem efetividade e cobrou falta frontal para fácil defesa de Fernando Prass. Mas o meia colocou a mão na coxa e pediu para ser substituído. Aos 28min, Fernandão teve que sacá-lo para a entrada de Marcos Aurélio.

Em vez de sentir a saída do jogador argentino, a equipe colorada melhorou com a presença do atacante. Quem também subiu de produção nos minutos finais da primeira etapa foi o estreante da noite. Aos 38min, Forlán teve a primeira chance de gol. O jogador recebeu grande passe de Guiñazu e finalizou por cima da meta adversária. Dois minutos depois, Marcos Aurélio fez boa jogada e deixou na medida para o uruguaio arrematar para fora.

Apoiado pela torcida, o time gaúcho partiu para cima do adversário no segundo tempo. A equipe se movimentou, mas não conseguiu infiltrar no meio da zaga da equipe carioca. Mas, tinhoso, o time carioca foi quem conseguiu assustar. Aos 14min, Felipe cobrou falta na entrada da área pelo lado direito direto para o gol e o goleiro Muriel teve que esticar para espalmar a bola por cima de meta do Beira-Rio.

O Internacional ainda respondeu em boa jogada trabalhada pelo setor ofensivo. Aos 21min, Fabrício recebeu passe pela esquerda, avançou até a linha de fundo e tocou. Jajá conseguiu acompanhar o ritmo do lance e apareceu na segunda trave para finalizar, mas se atrapalhou com a bola. As duas equipes não conseguiram mudar o placar e o jogo terminou sem gols na fria Porto Alegre.

Jornal Midiamax