Geral

FCMS apresenta a peça “Contos da Biboca” em Campo Grande e Corumbá

Com patrocínio do Fundo de Investimentos Culturais de MS, da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul (FCMS), a peça “Contos da Biboca”, do grupo Teatro ½ Fio, será encenada entre os dias 29 de outubro a 11 de novembro em feiras, praças e escolas dos municípios de Campo Grande e Corumbá. Sempre com […]

Arquivo Publicado em 26/10/2012, às 18h06

None

Com patrocínio do Fundo de Investimentos Culturais de MS, da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul (FCMS), a peça “Contos da Biboca”, do grupo Teatro ½ Fio, será encenada entre os dias 29 de outubro a 11 de novembro em feiras, praças e escolas dos municípios de Campo Grande e Corumbá. Sempre com entrada franca.



Com texto e direção de Emmanuel Mayer, o elenco conta com Fran Corona, Pietro Falcão e Renderson Valentim. A peça foi escrita com o intuito de dar voz e mostrar a realidade de indivíduos que vivem a margem da sociedade. “Contos da Biboca” trabalha com contadores de histórias, narrando e apresentando cenas da vida de personagens socialmente invisíveis.



Por se tratar de teatro e assumir-se como tal, a peça busca ser uma lente de aumento da realidade, não para solucionar, mas para mostrar a ferida aberta, despertar nos indivíduos a necessidade de mudanças e instigar cada um a procurar soluções.



Servem como cenário a rua e outros espaços não convencionais, lugares em que cotidianamente essas histórias acontecem. Figurinos e adereços foram concebidos de maneira coletiva, tanto na pesquisa quanto na execução. A trilha sonora é composta de músicas autorais e instrumentos alternativos, que representam os sonhos e a vontade de mudança desses personagens.



Confira a agenda de apresentações:



Campo Grande



29 de outubro – E. E. Jose Antônio Pereira



30 de outubro – E. E. Amando de Oliveira



9 de novembro – Feira do Tiradentes



11 de novembro – Feira do Guanandi



Corumbá



1º de novembro – E.E. João Leite de Barros



2 de novembro – Praça Generoso Ponce


Jornal Midiamax