Geral

Famílias vão à passeata e cobram fiscalização da sociedade em investimentos

A passeata feita na manhã deste domingo (02), reune cerca de duas mil pessoas segundo a Agetran e vai aumentando conforme passa pela Afonso Pena. Criada para protestar pela falta de segurança após a morte de dois jovens seqüestrados nessa semana, a caminhada conta com a presença de famílias inteiras que pedem por paz e […]

Arquivo Publicado em 02/09/2012, às 14h06

None

A passeata feita na manhã deste domingo (02), reune cerca de duas mil pessoas segundo a Agetran e vai aumentando conforme passa pela Afonso Pena. Criada para protestar pela falta de segurança após a morte de dois jovens seqüestrados nessa semana, a caminhada conta com a presença de famílias inteiras que pedem por paz e fiscalização no investimento do dinheiro público.


Com a filha de um ano, Alice, a fisioterapeuta Aline Sololaga caminha com a família e culpa os políticos pela falta de segurança.


“Fiquei sabendo da campanha pelo Facebook e resolvi vir com a família. A culpa pela falta de segurança é dos políticos. Se não desviassem tanto dinheiro não seria assim. A gestão peemedebista, que está há mais de vinte anos na cidade, só atrapalhou o andamento de questões como educação, saúde e segurança”, avaliou.


A professora universitária Cláudia Jorge está com amigos e diz que todos precisam fazer alguma coisa. “Esses que morreram são nossos amigos, mas e os outros que morrem diariamente e a gente não conhece?”, questiona.


O vendedor Paulo Melo soube da caminhada por amigos e diz que chegou a hora do basta. “Mas é um basta que tem que ser feito por todos. As autoridades precisam fazer a parte delas e a população fiscalizar, estar mais ativa e presente”, disse.

Jornal Midiamax