Geral

Exposição de helicópteros atrai público no último dia dos ‘Portões Abertos’

“Do alto parece pequeno, mas de perto parece uma nave interminável, muito lindo mesmo”, diz o garotinho Lucas ao admirar os helicópteros de todo o país em exposição no pátio da base aérea, em Campo Grande. Entre outras, esta é a atração principal para o público presente no último dia do evento ‘Portões Abertos’, que […]

Arquivo Publicado em 17/06/2012, às 17h48

None
834979839.jpg

“Do alto parece pequeno, mas de perto parece uma nave interminável, muito lindo mesmo”, diz o garotinho Lucas ao admirar os helicópteros de todo o país em exposição no pátio da base aérea, em Campo Grande. Entre outras, esta é a atração principal para o público presente no último dia do evento ‘Portões Abertos’, que ocorre até as 17h deste domingo (17).


“Os helicópteros vieram de Porto Velho (RO), Santa Maria (RS), Rio de Janeiro (RJ), Natal (RN), Campo Grande (MS), além de diversas cidades do país. Eles participarão do torneio de aviação das asas que ocorre até o dia 21 de junho”, explica o sub-tenente Paulo Cruz.


Além de tirar fotos com as aeronaves, os militares ainda realizaram apresentações com rapel, pára-quedismo e os cães de guarda. “Sou apaixonado por aviões desde criança, inclusive trouxe o meu rádio copiador para escutar a frequência. Vim ver os simuladores de voo e os aviões de caça. E fui buscar os meus parentes em Paranaíba para passarmos o dia aqui”, diz o balconista Perez Jesuíno Rosa, 32 anos.


Ao todo, Perez levou 12 pessoas. E a família levou cadeiras para passar o dia no evento e sentar o mais próximo o possível dos aviões. “Pensei em vir de Paranaíba para ver minha família, mas como meu filho adora os helicópteros, juntamos o útil ao agradável e está sendo uma tarde bem gostosa. Assim como sentamos na beira do rio na minha cidade, aqui sentamos para ver os helicópteros”, fala a mãe de Perez, Neide Jesuíno Miranda, 52 anos.


E para quem quiser sair com uma lembrança do local, barracas oferecem camisetas, bonés, macacões, chaveiros, colares e até miniaturas de avião. “Os preços variam de R$ 2 a R$ 115. As pessoas compram muito porque os produtos são bonitos e a gente se sente como se fosse um dos militares”, conclui o consultor Adilson Barbosa da Silva, 37 anos.

Jornal Midiamax