Geral

Ex-namorado de Winehouse é inocentado de acusação de estupro

A corte Britânica decidiu absolver Reg Traviss, nesta quinta-feira (13), após o júri decidir que ele não atacou uma mulher de 27 anos em seu apartamento em Londres, durante uma festa de celebração de Ano Novo. Segundo relator, o ex-namorado de Amy Winehouse fechou os olhos e abaixou a cabeça ao ouvir o veredicto. A […]

Arquivo Publicado em 13/12/2012, às 23h38

None

A corte Britânica decidiu absolver Reg Traviss, nesta quinta-feira (13), após o júri decidir que ele não atacou uma mulher de 27 anos em seu apartamento em Londres, durante uma festa de celebração de Ano Novo. Segundo relator, o ex-namorado de Amy Winehouse fechou os olhos e abaixou a cabeça ao ouvir o veredicto. A comemoração dos amigos e familiares pôde ser ouvida na recepção do tribunal.

Durante o testemunho em juízo, Traviss, 35 anos, insistiu que ele e a mulher – que era sua amiga – tiveram relações sexuais após uma noite de bebedeira juntos. Ele admitiu ter ficado ”extremamente chocado” com as alegações. A mulher alegou que não havia consentido o ato sexual, e teria acordado por duas vezes enquanto o diretor a estuprava. Ela ainda confirmou que estava muito bêbada, a ponto de mal poder se locomover, já que havia passado por três bares, na companhia de Traviss.

Filmagens de câmera de segurança mostraram, no entanto, a mulher – que teve a identidade revelada por motivos legais – andando normalmente, logo após deixar um bar no centro de Londres, onde os dois estavam bebendo. Traviss afirmou que foi ela quem o instigou a ter relações ao chegar em sua casa, mesmo ele tendo insistido em dormir no sofá.

“Ela estava com um sorriso largo no rosto. Estava se insinuando e me convidou para ir com ela para a cama. Era alguém que eu conhecia e em quem eu confiava. Se ela não quisesse, eu não teria feito nada, iria dormir. Mas logo começamos a nos beijar”, contou o diretor aos jurados.

O caso foi reportado pela primeira vez em 18 de janeiro deste ano e Traviss chegou a ser preso pela Policia Metropolitana de Londres em 5 de abril.

Jornal Midiamax