Geral

Estudantes da Escola Maria Constança de Barros Machado fazem homenagens a Niemeyer

Em um encontro casual durante um voo, o ex-governador de Mato Grosso, na época uno, Fernando Correia da Costa pediu ao arquiteto Oscar Niemeyer que fizesse um projeto para o Estado. No mesmo instante, Niemeyer fez um croqui (esboço) do que seria anos depois a Escola Estadual Maria Constança de Barros Machado, inaugurada em Campo […]

Arquivo Publicado em 06/12/2012, às 13h20

None
1740273391.jpg

Em um encontro casual durante um voo, o ex-governador de Mato Grosso, na época uno, Fernando Correia da Costa pediu ao arquiteto Oscar Niemeyer que fizesse um projeto para o Estado. No mesmo instante, Niemeyer fez um croqui (esboço) do que seria anos depois a Escola Estadual Maria Constança de Barros Machado, inaugurada em Campo Grande no dia 26 de agosto de 1954. Nesta quinta-feira, alunos da escola realizaram um minuto de silêncio em homenagem pela morte do arquiteto.

O arquiteto morreu ontem às 22h55 no Hospital Samaritano. Em homenagem ao grande nome, os alunos da Escola Maria Constança de Barros Machado se reuniram às 9h no anfiteatro do colégio onde fizeram um minuto de silêncio. Depois seguiram para a frente da escola e fizeram homenagens de luto.

O atual diretor da escola, Anderson Soares Muniz, conta que a arquitetura foi desenhada para que a obra se assemelhasse a um livro aberto, arremetendo a educação. “Ele (o ex-governador) pediu um projeto e na mesma hora ele (Niemeyer) fez o croqui. Depois foram engenheiros do próprio estado que desenvolveram o projeto e o apresentaram para Oscar Niemeyer, em seu escritório”, comentou.


(Editada as 11h para acréscimo de conteúdo)

Jornal Midiamax