Geral

‘Era estratégia’, diz Fátima Bernardes sobre suspense em programa

Fátima Bernardes recebeu a imprensa nesta terça-feira (12) para falar sobre seu novo programa, o Encontro com Fátima Bernardes. De vestido preto, ela anunciou que ficará 70 minutos diários no ar com a atração. “Quando me perguntavam sobre o programa, não podia dizer nada. Não era um segredo de Fátima, mas uma estratégia. Queremos levar […]

Arquivo Publicado em 12/06/2012, às 14h41

None

Fátima Bernardes recebeu a imprensa nesta terça-feira (12) para falar sobre seu novo programa, o Encontro com Fátima Bernardes. De vestido preto, ela anunciou que ficará 70 minutos diários no ar com a atração. “Quando me perguntavam sobre o programa, não podia dizer nada. Não era um segredo de Fátima, mas uma estratégia. Queremos levar ao público um programa divertido e leve. Quando sonhei, não imaginava o trabalho que daria. É tudo muito diferente”, afirmou.


Seis meses depois de deixar a bancada do Jornal Nacional, Fátima Bernardes reencontra seu público a partir do próximo dia 25. Sem definir o formato como um talk show, o que a jornalista pretende é, dentro de um cenário em formato 360 graus e com imagens projetadas em 3D, fazer uma mistura de informação, bom humor, música e prestação de serviço. A atração promete ser dinâmica e contará com uma plateia composta por 60 pessoas. “Quero experimentar o novo e quero conquistar as pessoas” aposta Fátima.


Sempre em busca de boas histórias, a aposta é na facilidade de comunicação de Fátima com o público, coisa notória desde os tempos de JN, quando esbanjava simpatia ao lado do marido, o quase sempre sisudo William Bonner. Tanto que aos poucos Bonner teve que incorporar um estilo mais leve para não deixar o público escapar. E essa informalidade da apresentadora vai ser notada no comportamento de Fátima dentro do cenário e no figurino utilizado, que de acordo com Cláudia Kopke, figurinista, vai abusar dos vestidos e dos acessórios. Segundo Kopke, “um jeito Fátima”


Com um programa mais voltado para as mulheres, a Globo volta a apostar em um formato que deu certo no início dos anos 80 com a TV Mulher, mas que tinha sido abandonado para dar mais atenção às crianças (Balão Magico, Xuxa, TV Colosso e mais recentemente TV Globinho, que deixa a programação das manhãs da emissora).


Embora seja uma aposta quase que pessoal, em um programa voltado para a facilidade de comunicação de Fátima, o jornalismo vai ter seu espaço especial com matérias internacionais da répórter Lilia Teles, de Aline Prado, no Rio , e Gabriela Lian, em São Paulo. A interatividade também terá seu espaço com notícias em tempo real e participação do público, com o jornalista Lair Rennó.


A música ganha espaço com o Titã Branco Mello e o humor vai ficar por conta de Marcos Veras e Vítor Sarro. O roteiro do programa foi elaborado por Genneton Moraes Neto, Carlos Jardim, Ana Paula Brasil, Guel Arraes (responsavel por assinar a criação) e Cláudio Manoel. A direção do programa é de Fabrício Mamberti e o diretor do núcleo é Mauricio Farias. É de Fabrício Mamberti a ideia de um cenário que usa a tecnologia 3D Mapping, que promete surpreender o telespectador com cenários novos a todo momento, mas sem tirar a atenção da principal estrela: Fátima Bernardes.

Jornal Midiamax