Geral

Embrapa recebe visita de pesquisadores da Índia e do Japão

Pesquisadores vieram a Mato Grosso do Sul, na Embrapa Agropecuária Oeste, para conhecer as principais linhas de pesquisa com soja. Eles também visitam a Embrapa Soja e Embrapa Cerrados

Arquivo Publicado em 19/01/2012, às 23h01

None

Pesquisadores vieram a Mato Grosso do Sul, na Embrapa Agropecuária Oeste, para conhecer as principais linhas de pesquisa com soja. Eles também visitam a Embrapa Soja e Embrapa Cerrados

Com o interesse em conhecer as linhas de pesquisa de soja da Embrapa Agropecuária Oeste (Dourados/MS), empresa vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abstecimento, dois pesquisadores da Índia (Amar Nath Shrivastava e Shiv Ram Ramgiry) e um do Japão (Sohei Kobayashi), que fazem parte projeto de Maximização de Produção de Soja no estado indiano Madhya Pradesh, vieram a Dourados, na quinta-feira, 19 de janeiro. A visita dos pesquisadores faz parte da política de relações exteriores do governo brasileiro, em que a Embrapa é uma das executoras.

Os pesquisadores estrangeiros continuam suas visitas a outras Unidades da Embrapa. A primeira ocorreu em 17 de janeiro, na Embrapa Soja (Londrina/PR), para onde retornam no dia 23 de janeiro para participarem de um seminário. Para Embrapa Cerrados (Planaltina/DF), os cientistas irão no dia 26 de janeiro. Além disso, farão visitas, durante os dez dias no Brasil, a algumas propriedades onde se cultiva soja usando tecnologias da Embrapa.

O objetivo dos cientistas, que são ligados à Agência de Cooperação Internacional do Japão (JICA), órgão do governo japonês que apóia o crescimento e a estabilidade sócio-econômica dos países em desenvolvimento, é o melhoramento de soja e do sistema de produção para que esta cultura se desenvolva em curto período de tempo e com alta produtividade em Madhya Pradesh.

Por meio de palestras, vídeo institucional, visita à Vitrine Tecnológica da Embrapa Agropecuária Oeste e à propriedade do produtor rural Lúcio Damália, os pesquisadores conheceram as principais linhas de pesquisa de soja realizadas pela Unidade, como sistema de produção (Sistema Plantio Direto, consórcio milho-braquiária, Integração Lavoura-Pecuária-Floresta), melhoramento genético, controle de doenças e pragas, desenvolvimento de novas cultivares e sistemas de produção pós-colheita com viabilidade a longo prazo.

Além disso, o chefe geral da Embrapa Agropecuária Oeste, Fernando Mendes Lamas, falou sobre a pesquisa e as áreas da agropecuária atuantes e em desenvolvimento em Mato Grosso do Sul, lembrando que a soja é a principal cultura do estado, com 1,9 milhão de hectares cultivados, sendo 1 milhão de hectares no sul de MS; o milho, cultura de inverno, ocupa 900 mil hectares no estado, e a cana-de-açúcar, em plena expansão em MS, já possui 500 mil hectares de área plantada. Para Lamas, a vinda dos cientistas é um intercâmbio importante para a agricultura mundial. “Essa visita solicitada pelos pesquisadores indianos e japonês é uma maneira de fortalecer as relações científicas e desenvolver as práticas agrícolas sustentáveis, proporcionando mais alimentos, grãos, fibras e energia”.

Jornal Midiamax