Geral

Emails funcionais de servidores estaduais recebem propaganda de Giroto

Servidores públicos estaduais, da área de segurança, denunciam que todos os e-mails funcionais mantidos pelo Governo Estadual para os funcionários, foram ‘invadidos’ por propaganda eleitoral favorável ao candidato governista Edson Giroto (PMDB). A empresa que trabalha criando domínios públicos na internet, entre outros clientes, para Giroto, não se sabe de qual forma, teve acess...

Arquivo Publicado em 26/10/2012, às 17h43

None
528417049.jpg

Servidores públicos estaduais, da área de segurança, denunciam que todos os e-mails funcionais mantidos pelo Governo Estadual para os funcionários, foram ‘invadidos’ por propaganda eleitoral favorável ao candidato governista Edson Giroto (PMDB).

A empresa que trabalha criando domínios públicos na internet, entre outros clientes, para Giroto, não se sabe de qual forma, teve acesso ao banco de dados com os emails do funcionalismo público ligado à segurança pública. Uma enxurrada de material da campanha está chegando à caixa dos servidores.

A denúncia é que servidores ligados à segurança pública que possuem email com assinatura de instituições governamentais como, por exemplo, Polícia Civil (@pc.ms.gov.br) e Militar (@pm.ms.gov.br) receberam, a partir do endereço eletrônico [email protected] vídeos que enaltecem o candidato Edson Giroto e outros que expõem de forma negativa o candidato adversário Alcides Bernal (PP).

Para acessar seus emails com estas assinaturas institucionais, os servidores públicos precisam acessar o webmail, espécie de caixa de correio eletrônico mantida pelo Governo Estadual, que inclusive está disponível para ser aberto nas páginas da Polícia Civil ou Militar, por exemplo. Ao clicar na ferramenta, é solicitado um login e uma senha para ‘quebrar o segredo’ e assim ter livre acesso.

Um servidor da segurança pública questiona de que forma alguém que está ligado profissionalmente ao candidato governista, com foco na campanha, teve acesso ao email dele e dos colegas de profissão. Embora o material não parta de um endereço eletrônico com assinatura governamental (ponto gov), a pergunta é: quem repassou o banco de dados dos servidores? Isso não caracteriza abuso de poder?

No site de acesso público denominado registro.br consta que o email destinatário do material de campanha de Giroto foi registrado por Fabio Luiz Vinha Mari. Na carta de clientes estão os domínios campograndenaopodeparar.com.br, cgnaopodeparar.com.br, giroto.com.br, girotoprefeito.com.br, maistrabalhoporcampogrande.com.br, maistrabalhoporcg.com.br e ainda dos vereadores das coligações de Edson Giroto carlavereadora.com.br. elizeudionisio.com.br e ainda pedrinhospina.com.br.

Jornal Midiamax