Geral

Duelo que define rival corintiano no Mundial deve ter neve

O rigoroso frio no Japão segue atingindo as equipes que disputam o Mundial de Clubes no país. Neste domingo, a previsão do tempo para Nagoya – onde o Corinthians está hospedado – e Toyota – palco dos jogos semifinais – é de neve durante a tarde, o que pode atrapalhar o duelo entre Sanfrecce Hiroshima […]

Arquivo Publicado em 08/12/2012, às 13h22

None

O rigoroso frio no Japão segue atingindo as equipes que disputam o Mundial de Clubes no país. Neste domingo, a previsão do tempo para Nagoya – onde o Corinthians está hospedado – e Toyota – palco dos jogos semifinais – é de neve durante a tarde, o que pode atrapalhar o duelo entre Sanfrecce Hiroshima e Al Ahly, que define o rival do time brasileiro na semifinal.


A neve já tem sido comum nas cidades do norte do Japão nos últimos dias, graças às baixas temperaturas ocasionadas pela proximidade do inverno. Em Nagoya, por exemplo, os termômetros têm marcado entre 0ºC e 2ºC durante a noite, além da sensação térmica ainda menor. A delegação paulista, contudo, se preparou para o frio com agasalhos e cachecóis.


O frio será um obstáculo difícil para os corintianos, que estão acostumados com temperaturas mais amenas no Brasil. Mesmo com neve, os jogadores do time brasileiro irão ao Estádio de Toyota acompanhar o confronto entre Hiroshima e Al Ahly, marcado para as 19h30 locais (8h30 do Brasil). Quem vencer enfrenta o clube paulista no dia 12, no mesmo local.


Ainda neste domingo, mas um pouco antes – às 16h do Japão (5h de Brasília) -, o Ulsan Hyunday entra em campo no Estádio de Toyota contra o Monterrey, em confronto que irá decidir o rival do Chelsea na semifinal. Entretanto, como o duelo acontece ainda à luz do dia, a possibilidade de neve é um pouco menor.

Jornal Midiamax