Geral

Dorival não reclama de desobediência de Dátolo ao bater o pênalti

O técnico Dorival Júnior minimizou a polêmica do pênalti desperdiçado pelo meia Dátolo no empate em 0 a 0 entre Internacional e Fluminense, nesta quarta, pelas oitavas de final da Copa Libertadores da América. Mesmo que tenha ordenado que o lateral Nei fizesse a cobrança, o treinador colorado diz entender os motivos que levaram o […]

Arquivo Publicado em 26/04/2012, às 14h09

None

O técnico Dorival Júnior minimizou a polêmica do pênalti desperdiçado pelo meia Dátolo no empate em 0 a 0 entre Internacional e Fluminense, nesta quarta, pelas oitavas de final da Copa Libertadores da América. Mesmo que tenha ordenado que o lateral Nei fizesse a cobrança, o treinador colorado diz entender os motivos que levaram o argentino a bater a penalidade máxima, que acabou defendida pelo goleiro Diego Cavalieri.


“Temos quatro ou cinco jogadores que treinam sempre cobranças de pênalti. Dei a ordem para o Nei, pois as últimas cobranças dele nos treinos foram muito consistentes. Mas, na hora, quem sente mais confiança é quem toma a iniciativa”, entende o técnico. Em 2012, Dátolo já havia desperdiçado um pênalti na vitória por 3 a 0 do Inter sobre o São Luiz, pelo Gauchão, ocorrida há duas semanas.


Dorival Júnior viu um jogo equilibrado no Beira-Rio: “foi uma grande jogo. As duas equipes procuraram jogar, mas as marcações prevaleceram. No primeiro tempo procuramos nos anular, mas na etapa final as equipes criaram muito mais. A partida teve alto nível”, avaliou Dorival.

Jornal Midiamax