Geral

Dólar recua à espera de novas intervenções do BC

O dólar comercial operava com queda de 0,34%, nas primeiras ofertas do dia, diante de investidores na expectativa de novas intervenções do Banco Central (BC). A moeda norte-americana era cotada a R$ 2,078 na compra e R$ 2,080 na venda. De acordo com relatório diário da Lerosa Investimentos, duas forças movem os mercados de moedas […]

Arquivo Publicado em 10/12/2012, às 13h44

None

O dólar comercial operava com queda de 0,34%, nas primeiras ofertas do dia, diante de investidores na expectativa de novas intervenções do Banco Central (BC). A moeda norte-americana era cotada a R$ 2,078 na compra e R$ 2,080 na venda.


De acordo com relatório diário da Lerosa Investimentos, duas forças movem os mercados de moedas no Brasil. Na Europa, o anúncio de que o primeiro ministro da Itália, Mario Monti, renunciará assim que for aprovado o orçamento de 2013 e de que Berlusconi se candidatará para voltar ao posto, aumenta a aversão ao risco, elevando os rendimentos dos títulos dos países periféricos.


No fechamento de sexta feira, o banco central brasileiro fez uma pesquisa de demanda por swap cambial, o que reduz a pressão de alta sobre o dólar nesta manhã. Os mercados abrem mostrando rendimentos em alta na Europa e queda do euro abaixo da região de US$ 1,30, negociado a US$ 1,2916 (-0,10%).


Na agenda do dia não estão marcados indicadores relevantes para os investidores globais, com somente a divulgação do resultado da Balança Comercial brasileira na última semana, às 15h. O Boletim focus acompanha a projeção dos investidores e reduz o crescimento de 2012 para 1% e, em 2013, para 3,5%. Viés de maior defesa dos investidores pode gerar pressão de alta sobre o dólar.


Na agenda do Velho Continente foi divulgado que a balança comercial alemã registrou superávit de € 15,2 bilhões em outubro, conforme foi divulgado nesta manhã, o equivalente a alta mensal de 0,3% nas exportações e 2,5% nas importações. ‘Em outubro de 2011, o superávit comercial havia sido de € 11 bilhões. Vale destacar que as exportações de commodities para países fora da União Europeia atingiram € 42,1 bilhões, enquanto as importações provenientes desses países somaram € 30,8 bilhões’, explicou Barros.


Além disso, a operação de recompra da dívida grega por investidores privados foi prorrogada até terça-feira 12h00 GMT (10h00 de Brasília), anunciou a Agência de Gestão da Dívida Grega (PDMA). “Decidimos prorrogar a operação de troca da dívida para estas obrigações até terça-feira 11 de dezembro”, afirma Stelios Papadopoulos, diretor do PDMA, em um comunicado.


Em Wall Street, o presidente americano, Barack Obama, recebeu no domingo na Casa Branca o líder republicano e presidente da Câmara de Representantes John Boehner para conversar sobre o “abismo fiscal” que ameaça o país, a 24 dias do fim do prazo para um acordo. De acordo com um comunicado do porta-voz do líder republicano, Obama e Boehner discutiram os esforços para resolver a questão. “As linhas de comunicação continuam abertas”, completa a nota, sem revelar o conteúdo da conversa. Boehner, que negocia sozinho com Obama como representante dos republicanos do Congresso, lamentou na sexta-feira a falta de avanços, que atribuiu à Casa Branca.


Por aqui, abrindo a agenda de indicadores brasileiros, o Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M) variou 0,50%, no primeiro decêndio do mês de dezembro, segundo dados da Fundação Getulio Vargas (FGV). Para o mesmo período de apuração do mês anterior, a variação foi de -0,19%.


Finalizando as informações locais, divulgado nesta segunda-feira, 10, pelo Banco Central (BC), o boletim Focus, apontou que a taxa de câmbio em 2012 saiu dos R$ 2,07 para R$ 2,08. Para 2013 a taxa ficou em R$ 2,08.

Jornal Midiamax