Geral

Doações de países ricos ajudam a salvar milhões de vidas de crianças, diz relatório

A mortalidade infantil mundial caiu drasticamente nos últimos 20 anos, segundo um relatório encomendado pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) e pela organização não governamental (ONG) Save the Children. A cada ano, aumenta em 4 milhões o número de crianças que chegam aos 5 anos de idade. De acordo com o estudo, […]

Arquivo Publicado em 17/04/2012, às 12h31

None

A mortalidade infantil mundial caiu drasticamente nos últimos 20 anos, segundo um relatório encomendado pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) e pela organização não governamental (ONG) Save the Children. A cada ano, aumenta em 4 milhões o número de crianças que chegam aos 5 anos de idade. De acordo com o estudo, as doações de países desenvolvidos para as nações mais pobres contribuíram para melhorar a qualidade de vida.


O Brasil é citado como exemplo de sucesso no combate à desnutrição infantil. Pelo documento, há registros de queda na mortalidade infantil desde 1990. Além disso, mais crianças frequentam a escola e se alimentam melhor.


O relatório diz ainda que houve avanços na saúde, principalmente, nas áreas de imunização e de combate ao vírus HIV. Alguns desses projetos estão ameaçados em decorrência dos impactos da crise econômica internacional e da falta de recursos para os países em desenvolvimento.


Para aumentar os efeitos das campanhas de redução da mortalidade infantil, a ONG alerta para a necessidade de investimento adicional.

Jornal Midiamax