Geral

Discussão por carteira termina em morte na reserva indígena de Dourados

O indígena Claudino Modesto, de 46 anos morreu esfaqueado durante uma briga ocorrida na tarde desta sexta-feira (5), na aldeia Jaguapirú, em Dourados. O motivo seria o desaparecimento de uma carteira. O acusado, Armando Ximenes Benites, 62 anos, foi preso pela Força Nacional. Segundo a polícia, os dois estavam na casa da vítima, ingerindo bebidas […]

Arquivo Publicado em 06/10/2012, às 11h24

None

O indígena Claudino Modesto, de 46 anos morreu esfaqueado durante uma briga ocorrida na tarde desta sexta-feira (5), na aldeia Jaguapirú, em Dourados. O motivo seria o desaparecimento de uma carteira. O acusado, Armando Ximenes Benites, 62 anos, foi preso pela Força Nacional.


Segundo a polícia, os dois estavam na casa da vítima, ingerindo bebidas alcoólicas e conversando. Armando havia deixado sua carteira com R$ 70 e documentos pessoais sobre uma banqueta, porém, por motivos desconhecidos, o objeto caiu debaixo da banqueta sem que ele percebesse.


Quando viu que seus pertences não estavam onde deveriam, o acusado se exaltou e começou a acusar a filha de Claudino, dizendo que ela havia cometido furto. Teve início uma discussão, mas logo em seguida a carteira foi encontrada, o que inflamou ainda mais os ânimos de ambos que entraram em luta corporal.


No meio da briga, Armando empunhou uma faca e desferiu três golpes na região do tórax de Claudino que não resistiu e morreu na hora. A Força Nacional foi acionada e instantes após o crime, conseguiu localizar o assassino. Ele confessou tudo e foi encaminhado a delegacia, sendo autuado em flagrante por homicídio.

Jornal Midiamax