Geral

Dirigentes de equipe de São Paulo elogiam Estádio Douradão

Na tarde desta quinta-feira em Dourados os dois dirigentes do Grêmio Prudente, da cidade de Presidente Prudente, no interior de São Paulo, ficaram impressionados com o estádio Frédis Saldivar, o “Douradão” e um deles acrescentou que a cidade tem tudo para sediar grandes jogos do Brasileirão tanto da série “A” como da “B”. Os dois […]

Arquivo Publicado em 15/06/2012, às 16h41

None
1314653653.jpg

Na tarde desta quinta-feira em Dourados os dois dirigentes do Grêmio Prudente, da cidade de Presidente Prudente, no interior de São Paulo, ficaram impressionados com o estádio Frédis Saldivar, o “Douradão” e um deles acrescentou que a cidade tem tudo para sediar grandes jogos do Brasileirão tanto da série “A” como da “B”.


Os dois dirigentes da escola de futebol do clube do interior paulista que tem no ex-jogador de futebol da era profissional do Ubiratan Esporte Clube, Antonio Carlos Zago, como um dos envolvidos no projeto de formação de jogadores de categorias de bases, estiveram na cidade após ser convidado pelo diretor/presidente da FUNED (Fundação de Esporte de Dourados) Antonio Coca e pelo coordenador das escolinhas de futebol da autarquia, Moacir Amorim e pelo presidente do OAC (Operário Atlético Clube), Giovane Marques para fazerem uma avaliação de garotos nascidos nos anos de 1.995 e 1.996.


Na avaliação cerca de 50 garotos que pertencem às escolinhas da FUNED, do OAC, e das cidades de Paranhos e Douradina foram observados pelos dirigentes paulistas, os ex-jogadores Cláudio Luiz Assumpção de Freitas, sócio do projeto do também ex-jogador, Antonio Carlos Zago, o “Tonhão”, da escola paulista de futebol do Grêmio Prudente e Jerry Adriane.


Os dirigentes retornaram a Presidente Prudente satisfeitos pelo que viram no jogo amistoso entre o OAC do técnico Nelson Assunção, o “Jabá” e o Águia Dourada/FUNED do técnico “Adãozinho” e prometeram retornar a cidade em breve para acompanhar uma segunda avaliação.


O Estádio


Em contado com a reportagem, Cláudio Luiz, o “Cláudio” questionado se imaginava encontrar um estádio como o “Douradão” no interior do Mato Grosso do Sul, disse que assim como ele, o seu parceiro Jerry Adriane, que exerce a função de preparador de goleiros na escolinha de futebol paulista, ficou impressionado com a estrutura da maior praça esportiva do interior do Estado.


“Sinceramente eu e o Jerry ao chegarmos aqui ficamos maravilhados com o estádio. Eu particularmente quando vinha para Dourados por várias vezes imaginava como seria o local desta avaliação, e quando vi o Douradão fiquei maravilhado. Entendo que aqui dá pra trazer grandes jogos do Brasileirão tanto da série A como da B. Este momento é oportuno, pois muitos estádios do porte do Douradão em razão da Copa do Mundo estão passando por reformas ou sendo construídos novamente. Imaginem, por exemplo, um Internacional de Porto Alegre jogando, por exemplo, contra uma equipe do futebol paranaense. Seria um show, não tenho duvida nenhuma disso” analisou o dirigente acrescentando que acredita que o futebol sul-mato-grossense em um breve espaço de tempo será um dos mais fortes do país.


“O futebol profissional de muitos estados passaram por fases difíceis e hoje estão em alta no cenário futebolísticos do país. Aqui não será diferente, podem apostar nisso” disse “Cláudio” lembrando do futebol paranaense que hoje está passando por uma fase de transição muito boa no futebol profissional.


Projeto Sério


Jerry Adriane por sua vez foi outro que somente teve elogios ao “Douradão” e assim como seu parceiro, diz acreditar que nos dias atuais fazer futebol não está sendo fácil, todavia, acrescenta que muitos clubes do país, inclusive os chamados grandes estão investindo forte nas categorias de bases. “Este projeto do Grêmio Prudente é de médio a longo prazo, pois temos metas a serem vencidas se quisermos um dia levá-lo para o futebol profissional. Hoje temos quatro categorias de bases em nossas mãos, e dentro em breve podemos dizer sem medo de errar que seremos muito forte no futebol paulista, pois o projeto que está sendo desenvolvido pelo Antônio Carlos e pelo Cláudio é sustentável e principalmente muito sério, principalmente porque estamos lidando com jovens garotos que sonham através do futebol chegar muito longe, ganhar dinheiro para dar o conforto que as suas famílias precisam ter” disse Jerry Adriane à reportagem.


Com relação ao estádio do “Douradão” Jerry Adriane foi objetivo e direto: “Dizer o que deste estádio. Ele é simplesmente magnífico; bem cuidado e moderno. Tem tudo para receber grandes jogos do futebol brasileiro, é a pura verdade. Está de parabéns a cidade por ter um estádio como este”.


Por outro lado, ao saber das escolinhas de futebol da FUNED e de outras como as do Ubiratan; do Operário; do Marajá entre outras, o ex-lateral esquerdo e hoje preparador de goleiros Jerry Adriane disse que este é o caminho certo, pois entende que além de dar oportunidade para os garotos jogar bola, também os afasta do caminho do submundo do crime, que é muito curto e rápido para se chegar.


“Para ser um jogador profissional além de serem sonhos de muitos garotos, se leva tempo e muito trabalho; persistência e dedicação. Já para cair no submundo do crime é num estalo de dedo. Daí entender que o Poder Público; a classe empresarial e a própria família investir numa criança na prática de qual seja lá o esporte, é investir no futuro dela; da sua família e principalmente na cidade”, disse Jerry Adriane à reportagem parabenizando a todos os abnegados douradenses que mantém suas escolinhas de futebol; de futsal; vôlei, basquete; judô entre outros esportes coletivo ou individual.


“Viajamos muitos por este país e conhecemos muitos projetos em prol das crianças e adolescentes carentes. Estamos felizes por saber que em Dourados não é diferente” resumiu Jerry Adriane a reportagem.


Jornal Midiamax