Geral

Dilma: Brasil tem que vencer Copa das Confederações dentro e fora de campo

A presidente Dilma Rousseff disse neste sábado, em discurso durante o sorteio dos grupos da Copa das Confederações de 2013, que o Brasil tem uma dupla responsabilidade no evento-teste do Mundial de 2014, vencer em campo e organizar uma competição “inesquecível”. Dilma aproveitou a ocasião para também saudar o novo técnico da seleção brasileira, Luiz […]

Arquivo Publicado em 01/12/2012, às 15h10

None
2028985940.jpg

A presidente Dilma Rousseff disse neste sábado, em discurso durante o sorteio dos grupos da Copa das Confederações de 2013, que o Brasil tem uma dupla responsabilidade no evento-teste do Mundial de 2014, vencer em campo e organizar uma competição “inesquecível”.


Dilma aproveitou a ocasião para também saudar o novo técnico da seleção brasileira, Luiz Felipe Scolari, e o coordenador-técnico da equipe, Carlos Alberto Parreira, que foram anunciados na sexta-feira como os novo comandantes da equipe que vai buscar o título da Copa das Confederações em casa no ano que vem.


“Para nós, vencer a Copa das Confederações dentro de campo será uma missão. Também temos a obrigação de vencer fora de campo, construindo todas as condições para realizar uma Copa das Confederações inesquecível, pela excelência dos estádios, pela organização do evento e pela acolhida alegre que daremos às sete seleções e seus torcedores”, disse Dilma.


A presidente deu garantias de que o Brasil mostrará na Copa das Confederações que tem totais condições de realizar com sucesso a Copa do Mundo do ano seguinte, apesar dos atrasos que marcaram a preparação brasileira.


Para a Copa das Confederações, apenas dois dos seis estádios ficarão prontos no prazo inicialmente estabelecido pela Fifa, dezembro deste ano, e a entidade determinou esta semana que todos devem ser entregues em abril para a realização de eventos-teste.


Na avaliação da Fifa, o país tem vários problemas de infraestrutura, como transportes, acomodação, aeroportos e segurança, e a entidade reconhece que nem todos os projetos ficarão prontos para o Mundial.


“Temos a certeza que nós nos preparamos bem para realizar um extraordinário evento esportivo, vamos mostrar em junho de 2013 que o Brasil tem todas as condições de fazer a Copa de 2014”, afirmou Dilma.


“Vamos fazer da Copa de 2014 a mais bem organizada e a mais alegre competição de todos os tempos.”


A presidente também cobrou da seleção brasileira que apresente “nos campos um futebol bonito, que honre as tradições do pentacampeonato mundial”.


A Copa das Confederações será disputada de 15 a 30 de junho do ano que vem em seis cidades, Belo Horizonte, Brasília, Fortaleza, Salvador, Recife e Rio de Janeiro.

Jornal Midiamax