Geral

Detonautas é a grande atração deste sábado no Motorcycle

Depois do sucesso inicial da abertura de quinta-feira e o show da banda Biquíni Cavadão nesta sexta-feira, amanhã, sábado será de apresentação dos Detonautas. O show é inédito em Ponta Porã e deve atrair um grande público para o parque de Exposições Alcindo Pereira em Ponta Porã. O show dos Detonautas Roque Clube está previsto […]

Arquivo Publicado em 16/11/2012, às 23h35

None

Depois do sucesso inicial da abertura de quinta-feira e o show da banda Biquíni Cavadão nesta sexta-feira, amanhã, sábado será de apresentação dos Detonautas. O show é inédito em Ponta Porã e deve atrair um grande público para o parque de Exposições Alcindo Pereira em Ponta Porã. O show dos Detonautas Roque Clube está previsto para ter início a partir da meia noite.

A história dos Detonautas Roque Clube se mistura com o início da febre da Internet no Brasil. Em 1997, os jovens Luis Guilherme e Eduardo Simão se encontraram em uma das inúmeras salas de bate-papo do precário início da internet discada no Brasil. E a simples pergunta de Luis (“Alguém aí toca algum instrumento?”), respondida em seguida por Eduardo, foi a semente para a transformação total da vida de ambos –Tico Santa Cruz morava em Copacabana (RJ) e o mineiro Tchello administrava uma pousada em Ilhéus (Bahia) – esse bate papo foi a senha para a formação da banda que, misturando o sol do Rio de Janeiro a madrugadas ora de festa, ora de introspecção em quartos trancados, tomou de assalto o país sob o nome de Detonautas Roque Clube.

Após o encontro dos dois precursores no Rio de Janeiro, a banda passou por várias formações, o fato de como a banda foi formada repercutiu no seu nome: Detonautas = detonadores + internautas. Neste mesmo ano, Renato Rocha entrou na formação com a intenção de tocar teclado, mas logo migrou para a guitarra. O início pela Internet virou notícia e no mesmo ano o Detonautas começou a se apresentar. Em 1999 o guitarrista Rodrigo Netto entra para banda, em 2000 o baterista Fábio Brasil, e em 2001 o DJ Cléston, e osDetonautas chegaram à sua escalação clássica.

Graças à insistência principalmente de Tico Santa Cruz e à providencial ajuda de seu amigo, Gabriel, O Pensador, a quem DJ Cléston chamada de “nosso padrinho”, os Detonautas foram conseguindo seu espaço, primeiro nas rádios e depois amadurecendo na estrada, mesclando apresentações em locais de boa estrutura e em outros nem tanto, mas que serviram para dar cancha e experiência.

Depois de muita batalha, que incluiu a famosa peregrinação com a demo embaixo do braço, (que incluía canções como “Eu Nunca Mais Vou Sem Cueca Para a Praia”, “100 Critério”, “Você Vai Pagar”, “Terra Estranha” e “Rota da Vida”) finalmente a chance: após muitas idas e vindas a Warner Music Brasil contratou a banda, que entrou em campo com o disco Detonautas Roque Clube, lançado pela produtora em 2002. e história dos Detonautas segue até hoje ao chegar em Ponta Porã para agitar os fãs de Mato Grosso do Sul.

O valor do ingresso para os motociclistas é de 30 reais e para garupas e pedestres é de 40 reais.

Jornal Midiamax