Geral

Depósitos da caderneta de poupança no mês de setembro superam saques em R$ 6 bilhões

Os depósitos em poupança superaram os saques em R$ 5,951bilhões, em setembro, segundo informou hoje (4) o Banco Central (BC). Esse foi o maior resultado para o período da série histórica do BC, iniciada em 1995. Em setembro do ano passado, a captação líquida (mais depósitos que retiradas) ficou em R$ 4,179 bilhões. No acumulado […]

Arquivo Publicado em 04/10/2012, às 18h26

None

Os depósitos em poupança superaram os saques em R$ 5,951bilhões, em setembro, segundo informou hoje (4) o Banco Central (BC). Esse foi o maior resultado para o período da série histórica do BC, iniciada em 1995. Em setembro do ano passado, a captação líquida (mais depósitos que retiradas) ficou em R$ 4,179 bilhões.



No acumulado do ano até setembro, a captação líquida também bateu recorde ao chegar a R$ 33,186 bilhões. No mesmo período de 2011, esse resultado ficou em R$ 9,492 bilhões.



Em setembro, os depósitos somaram R$ 93,748 bilhões e as retiradas R$ 87,796 bilhões. Os rendimentos creditados chegaram a R$ 2,175 bilhões e o saldo total ficou em R$ 473,262 bilhões.



O relatório do BC se baseia em dados do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE) – que destina 65% dos recursos para o financiamento imobiliário – e da poupança rural. No caso do SBPE, houve captação líquida de R$ 4,268 bilhões em setembro. No caso da poupança rural, os depósitos superaram os saques em R$ 1,683 bilhão.



Em maio deste ano, o governo criou nova regra para a remuneração de poupança. Por ela, sempre que a taxa básica de juros, a Selic, for igual ou menor que 8,5% ao ano, a forma de remuneração passa a ser 70% da Selic mais a taxa referencial (TR), calculada todos os dias pelo BC. Atualmente, a taxa Selic está em 7,5% ao ano.


Jornal Midiamax