Geral

Depois de polemizar, Siufi se cala sobre sucessão na Capital

Fora da cadeira da presidência da Câmara Municipal desde o carnaval, o vereador Paulo Siufi (PMDB), pré-candidato a prefeito de Campo Grande, evitou falar sobre a sucessão do prefeito Nelsinho Trad (PMDB) durante a sessão ordinária desta quinta-feira (01). Apesar de ter se inscrito para fazer uso da tribuna livre, o peemedebista declinou no momento […]

Arquivo Publicado em 01/03/2012, às 18h30

None

Fora da cadeira da presidência da Câmara Municipal desde o carnaval, o vereador Paulo Siufi (PMDB), pré-candidato a prefeito de Campo Grande, evitou falar sobre a sucessão do prefeito Nelsinho Trad (PMDB) durante a sessão ordinária desta quinta-feira (01).


Apesar de ter se inscrito para fazer uso da tribuna livre, o peemedebista declinou no momento em que foi convocado para fazer uso da fala. Siufi argumentou que só se pronunciará após a decisão de quem será o candidato do grupo do prefeito Nelsinho Trad e do governador André Puccinelli (PMDB).


O candidato será escolhido por meio de pesquisa qualitativa e quantitativa. O presidente da Câmara de Campo Grande disputa a indicação com os deputados federais Luiz Henrique Mandetta (DEM) e Edson Giroto (PMDB).


Siufi afirmou que da próxima vez que discursar na tribuna da Câmara será “apoiando a candidatura do PMDB ou pedindo apoio dos meus colegas de legislatura como candidato”, disse. “Portanto, eu irei declinar. Habemus Papam, Habemos candidato dentro do PMDB”, emendou o vereador.


Desabafo


No último dia 16 de fevereiro, o presidente da Câmara havia se queixado, na tribuna da Câmara, sobre suspeitas de falcatruas e manobras no processo de escolha do candidato. À época, uma reunião do PMDB com Edson Giroto, tido como preferido do governador, revoltou Siufi. “Sacanagem e covardia eu não aceito”, declarou.


Apesar das suspeitas, o presidente da Câmara afirmou que confia no que foi acordado entre Nelsinho Trad, André Puccinelli e os três pré-candidatos. “O governador disse que não iria interferir e que a pesquisa seria determinante […] Eu não estou reclamando das pesquisas. Eu aceitei disputar dentro das pesquisas”, frisou.

Jornal Midiamax