Geral

Delcídio e Zeca mantêm distância mas prometem superar divergências por Vander

Na presença do presidente nacional do PT, o senador e o ex-governador não posaram de bons amigos e ocuparam lados extremos na mesa

Arquivo Publicado em 21/07/2012, às 16h45

None
332960493.jpg

Na presença do presidente nacional do PT, o senador e o ex-governador não posaram de bons amigos e ocuparam lados extremos na mesa

Na presença do presidente nacional do partido, Rui Falcão, o senador Delcídio do Amaral e o ex-governador Zeca do PT não posaram de bons amigos, mas indicaram deixar de lado as divergências para ajudar o deputado federal Vander Loubet (PT) a acabar com a hegemonia do PMDB no comando da Prefeitura de Campo Grande.


As duas principais estrelas petistas do Estado se encontraram na manhã deste sábado (21) em ato do PT na Capital. Nem Zeca, nem Delcídio buscaram uma aproximação, no entanto, garantiram que a prioridade é o crescimento da agremiação.


“O PT é um partido democrático e todos nós vamos andar juntos, independentemente de eventuais divergências que existam”, disse o senador, confessando os atritos. “Minha preocupação agora é o PT, fora isso nada a declarar”, completou o ex-governador. “Não faço política com ranço, com o fígado, não faço política olhando no retrovisor, eu olho para frente”, reforçou o senador.


Recentemente, em resposta ao apoio de Delcídio à reeleição da prefeita Márcia Moura (PMDB) em Três Lagoas, o presidente regional do PSD, Antonio João Hugo Rodrigues, declarou que o senador teria se reunido secretamente com o governador André Puccinelli (PMDB) para tramar o enfraquecimento do grupo de Zeca nas eleições deste ano.


A acusação caiu como uma bomba entre os petistas e voltou a acirrar os ânimos entre as principais lideranças que, depois de suposto entendimento, voltaram a trocar duras farpas. “Essa história é uma história ultrapassada, nós estamos bem definidos em relação às candidaturas”, afirmou Delcídio para garantir que o foco, agora, são as eleições municipais.   


Ciente de que divido o PT perde força, Vander acredita que o bom senso irá prevalecer na corrida por votos. “A presença, nesta mesa, de todas as lideranças que tem voto em Campo Grande nos dá a segurança que nós vamos fazer uma campanha unificada e vitoriosa”, comentou.


Rui Falcão também evitou polemizar e apostou na unidade dos petistas pelos menos nestas eleições. “Com a candidatura lançada, eu sinto um clima de unidade, com mobilização e vi muita expectativa de vitória. Isso é o que eu pude sentir nas primeiras conversas aqui”, declarou.

Jornal Midiamax