Geral

Custo das eleições municipais na Bahia é R$ 25,4 milhões

As eleições municipais na Bahia, quarto maior colégio eleitoral do país, com 10,1 milhões de eleitores, custarão aos cofres públicos R$ 25,4 milhões, segundo dados do Tribunal Regional Eleitoral (TRE). O valor corresponde a R$ 2,51 por eleitor. De acordo com o TRE, o estado tem 205 zonas eleitorais, sendo 20 em Salvador, capital do […]

Arquivo Publicado em 07/10/2012, às 11h50

None

As eleições municipais na Bahia, quarto maior colégio eleitoral do país, com 10,1 milhões de eleitores, custarão aos cofres públicos R$ 25,4 milhões, segundo dados do Tribunal Regional Eleitoral (TRE). O valor corresponde a R$ 2,51 por eleitor.


De acordo com o TRE, o estado tem 205 zonas eleitorais, sendo 20 em Salvador, capital do estado, e 185 no interior, além de 33.314 seções eleitorais. Ao todo, 133.256 mesários irão trabalhar hoje nos 10.047 locais de votação. Para a eleição em que serão escolhidos prefeitos, vice-prefeitos e vereadores foram disponibilizadas 37.557 urnas.


Maior colégio eleitoral do estado, Salvador tem 1.881.544 pessoas aptas a votar hoje (7). O número corresponde a 18,61% do total. Na capital, 54,20% são mulheres (1.019.796), enquanto os homem representam 45,72% dos votantes (860.313).


Nas 20 zonas eleitorais localizadas na capital baiana, há 4.582 seções eleitorais e 647 locais de votação. O Colégio Estadual Luiz Viana é o maior colégio eleitoral, onde 17,7 mil pessoas votam, seguido pela Universidade Católica de Salvador, com 15,5 mil votantes.


Segundo o TRE-BA, 2.291 presos provisórios poderão votar – 1.809 em Salvador
 e 482 no interior. Foram instaladas 17 seções eleitorais em unidades prisionais para viabilizar a votação desses presos, sendo dez em Salvador e sete em outras cidades.

Jornal Midiamax