Geral

Cruzeiro deslancha no final, bate Náutico por 3 a 0 e mantém “pacto de vitórias”

Selado depois da goleada para o Coritiba por 4 a 0, o “pacto de vitórias” voltou a funcionar neste domingo e o Cruzeiro derrotou o Náutico por 3 a 0, no Independência. Com dificuldade na maior parte do jogo, o time celeste venceu com gols dos atacantes Borges e Wellington Paulista e do jovem Elber […]

Arquivo Publicado em 02/09/2012, às 23h49

None

Selado depois da goleada para o Coritiba por 4 a 0, o “pacto de vitórias” voltou a funcionar neste domingo e o Cruzeiro derrotou o Náutico por 3 a 0, no Independência. Com dificuldade na maior parte do jogo, o time celeste venceu com gols dos atacantes Borges e Wellington Paulista e do jovem Elber na reta final do segundo tempo e completou a terceira partida sem perder no Campeonato Brasileiro. A equipe pernambucana, que faz boa campanha, interrompeu uma sequência de quatro partidas sem derrotas.


Depois de um primeiro tempo de poucas chances, o Cruzeiro foi superior na etapa final, pressionou o Náutico e, com muita disposição, superou a forte marcação adversária para chegar à vitória diante da torcida.


O time mineiro foi a 34 pontos e permaneceu na sexta posição. Antes a equipe celeste vinha de um empate com o rival Atlético-MG por 2 a 2 e uma vitória sobre o Atlético-GO por 2 a 0, em Goiânia. O Náutico segue com 27 pontos e caiu para o 10º lugar.


O primeiro tempo no Independência foi bastante movimentado e com muitos passes errados dos dois lados. Sem Montillo, o Cruzeiro apostou em Souza para armar as jogadas e três volantes no meio-campo. O Náutico, que não contou com Kieza, entrou com Araújo isolado na frente. Com isso, a partida teve poucas chances de gol.


Apesar de abusar dos erros de passe e irritar a torcida, o Cruzeiro criou oportunidades para marcar. Aos 33min, Everton recebeu na área e chutou para a defesa de Gideão. No rebote, Borges cabeceou sobre o travessão, com perigo. Em seguida, após cobrança de escanteio, o zagueiro Leo desviou de cabeça e a bola passou rente à trave direita.


No segundo tempo, a partida continuou movimentada, porém o Cruzeiro voltou mais determinado e errando menos. O time mineiro encurralou o Náutico, que passou a explorar os contra-ataques, e, depois de criar chances para marcar, abriu o placar aos 29min, em lance de oportunismo de Borges. Everton cobrou falta na área, a defesa cortou e a bola sobrou para o atacante celeste cabecear para o fundo do gol.


Depois disso, o Cruzeiro cresceu na partida e marcou mais duas vezes. Aos 41min. o meia Elber recebeu na área e acertou um forte chute no ângulo superior esquerdo. Quatro minutos depois, Wellington Paulista recebeu passe de Tinga e tocou para o gol para selar a vitória celeste.


Jornal Midiamax