Geral

Cruzeiro aproveita lesão de Lorena e bate Vôlei Futuro na final

O Sada Cruzeiro conquistou o título da Superliga pela primeira vez na manhã deste sábado. O time mineiro soube como aproveitar a lesão de Lorena para vencer o Vôlei Futuro com parciais de 24/26, 25/18, 25/13 e 25/19 em um confronto nervoso disputado em São Bernardo. Logo no começo da partida, com o placar empatado […]

Arquivo Publicado em 21/04/2012, às 15h22

None

O Sada Cruzeiro conquistou o título da Superliga pela primeira vez na manhã deste sábado. O time mineiro soube como aproveitar a lesão de Lorena para vencer o Vôlei Futuro com parciais de 24/26, 25/18, 25/13 e 25/19 em um confronto nervoso disputado em São Bernardo.


Logo no começo da partida, com o placar empatado em 5/5, aconteceu a primeira confusão. Lorena invadiu a quadra adversária com o dedo em riste e recebeu o cartão amarelo. O cubano Camejo e Maurício também se envolveram no entrevero e foram advertidos.


Após alguns minutos de paralisação, o jogo recomeçou e permaneceu equilibrado. Com os dois times empatados em 24/24, Wallace mandou um saque para fora. Na sequência, Lorena, que passou a vibrar muito depois da confusão, fechou a parcial para a equipe de Araçatuba.


No segundo set, o Cruzeiro foi superior desde o começo. Com eficiência no saque e um sistema defensivo sólido, o time mineiro reagiu e não teve sua liderança ameaçada no placar durante toda a parcial. Um ataque da Acácio fechou o período e decretou o empate.


Logo no começo do terceiro set, após um ataque, Lorena sentiu uma forte cãibra na panturrilha direita e, chorando, foi obrigado a deixar a quadra. Enquanto o jogador recebia massagem do lado de fora, o Cruzeiro crescia. O time mineiro aproveitou o abalo do adversário e contou com um saque errado de Vini para fechar a parcial.


Antes do início do quarto set, Ricardinho discutiu com Douglas com a esperança de tentar desestabilizar o Cruzeiro. Com o placar em 14/13 a favor do Cruzeiro, Lorena fez uma tentativa desesperada de voltar à quadra, mas estava claramente sem condições ideiais de jogo.


O líbero Serginho recebeu o cartão amarelo e foi o último advertido da partida. Nas arquibancadas em São Bernardo, a torcida do Cruzeiro fez a festa e lembrou o cenário das partidas de futebol. Os seguidores do time mineiro, inclusive, chegaram a acender sinalizadores dentro do ginásio.


Depois de marcar o 24º ponto do Cruzeiro com um ataque improvável, o levantador William comemorou intensamente com uma corrida pela quadra, atitude que desagradou os adversários. Em um saque potente de Filipe, o time mineiro finalmente garantiu o título inédito.

Jornal Midiamax