Geral

Corumbá inicia campanha de vacinação contra a raiva

A Secretaria de Saúde da Prefeitura de Corumbá iniciou nesta segunda-feira (3), uma campanha de vacinação contra a raiva animal em cães e gatos, que vai ser desenvolvida em 19 bairros e no centro da cidade até o dia 09 de outubro. A imunização faz parte de uma ação desencadeada no Município a partir do […]

Arquivo Publicado em 03/09/2012, às 14h49

None

A Secretaria de Saúde da Prefeitura de Corumbá iniciou nesta segunda-feira (3), uma campanha de vacinação contra a raiva animal em cães e gatos, que vai ser desenvolvida em 19 bairros e no centro da cidade até o dia 09 de outubro. A imunização faz parte de uma ação desencadeada no Município a partir do surgimento de um caso de raiva em um cão de cinco anos de idade, da região do Loteamento Pantanal.


A imunização está sendo desenvolvida por uma equipe do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) e deverá ser reforçada por soldados do Exército Brasileiro. Mais uma vez, em virtude da circulação viral na cidade, a vacinação acontece de casa em casa. Diante disso, nesta segunda e terça-feira, o trabalho está concentrado na região da Nova Corumbá, no horário das 07h30 às 14 horas.


Pelo cronograma, a vacinação nos dias 05 e 06 será no Bairro Guarani; no dia 07, no Jardim dos Estados; dia 08, na Popular Nova; dia 10, no Nossa Senhora de Fátima; dias 11 e 12, no Aeroporto; dia 13, Dom Bosco; de 14 a 17, no Generoso; 18, no Arthur Marinho; 19, na Cervejaria; 20 e 21, no Beira Rio; 24 e 25, no centro da cidade; 26, no Universitário; 27 e 28, no Maria Leite; de 1 a 3 de outubro, no Previsul e Industrial; dia 4, no Centro América; 5, na Popular Velha; de 6 a 8, no Cristo Redentor, e no dia 9 de outubro, no Guatós.


A campanha visa combater a raiva humana mediante o controle da doença nos animais domésticos e o tratamento específico de pessoas mordidas (agressões). No ano de 2010 foram vacinados 8.928 animais, de casa em casa. Já em 2011 foram vacinados 3.982, desta vez, em ponto fixo.


O caso de raiva canina confirmado ocorreu em agosto. Antes, em abril, foram registrados três casos de raiva equina na área rural. “Após o aparecimento desse caso, as medidas de bloqueio foram intensificadas, e o cronograma de vacinação foi alterado para vacinação casa a casa em todo o município. Os animais não vacinados durante a campanha estarão sendo atendidos na vacinação programada, com os agentes do CCZ indo a residência para atendimento. Além disso, estamos realizando a captura de animais que se encontram em vias públicas sem o acompanhamento de proprietário. Com essas medidas estamos conseguindo bloquear o avanço da doença no município”, afirmou a médica veterinária Walkíria Arruda da Silva, do CCZ.


A expectativa é evitar surgimento de novos casos de raiva animal cidade. Com a campanha, a Secretaria de Saúde está promovendo medidas de vigilância epidemiológicas para controlar a circulação viral na fronteira. A campanha visa ainda manter um elevado índice de vacinação de cães e gatos, reforçando a campanha anual com vacinações de rotinas, bloqueio nos bairros, zona rural e na fronteira da Bolívia.

Jornal Midiamax