Geral

Corumbá: Eleitores cobram cumprimento de promessas feitas durante a campanha

O final da manhã foi bastante movimentado em várias seções de Corumbá. Quem deixou para votar próximo ao horário de almoço encontrou algumas filas, principalmente nas escolas Dom Bosco e Octacílio Faustino da Silva, dois dos maiores colégios eleitorais da cidade. As jovens Marityssa Dias, de 23 anos, e Mayara Katiuscia, 21, esperaram quase uma […]

Arquivo Publicado em 07/10/2012, às 17h01

None

O final da manhã foi bastante movimentado em várias seções de Corumbá. Quem deixou para votar próximo ao horário de almoço encontrou algumas filas, principalmente nas escolas Dom Bosco e Octacílio Faustino da Silva, dois dos maiores colégios eleitorais da cidade. As jovens Marityssa Dias, de 23 anos, e Mayara Katiuscia, 21, esperaram quase uma hora para conseguir chegar à urna.



As amigas disseram o que esperam da nova administração corumbaense. “Eu só quero que meu candidato faça tudo o que ele falou que ia fazer”, disse Marityssa. “Aqui no bairro, a gente precisa de um pouco mais de segurança”, complementou a colega, também moradora do Dom Bosco, e pela segunda vez participando do pleito municipal. Já Robson de Souza, 18 anos, estreou em votações. Em menos de um minuto, ele entrou na cabine e escolheu seus candidatos.



“Foi muito tranquilo. Só tive que esperar um pouco na fila, mas foi bem rápido”, afirmou o jovem, morador do bairro Cristo Redentor. As promessas eleitorais também foram lembradas por ele. “Votei na pessoa que disse que ia melhorar a saúde no meu bairro. Espero que isso aconteça”, reforçou. Também estreante em pleitos eleitorais, Layana Router, 18 anos, foi ainda mais enfática ao cobrar de seu candidato.



“Vai ter que cumprir tudo o que falou. E vai estar todo mundo no pé dele, pode ter certeza”, garantiu, mostrando confiança na vitória. Até quem foi à seção apenas para justificar a ausência nessas eleições fez cobrança aos políticos. “No meu bairro tem que melhorar a segurança. É onde há mais problemas”, disse Neemias Souza dos Santos, 46 anos, que está em Corumbá há pouco mais de seis meses.



Desde que se mudou de Ji-paraná, em Rondônia, ele mora no bairro Nossa Senhora de Fátima. Apesar de não ter transferido seu título eleitoral para a cidade, ele acompanhou boa parte do horário eleitoral. “A cidade tem bons candidatos. Espero que o melhor vença”, disse. Quem também destacou a questão da segurança foi Vanessa Rodrigues, 28 anos, moradora do bairro Centro América.



“Votei em quem eu acredito que vai atender as necessidades da gente. Agora, espero que ele vença e que cumpra tudo aquilo que vem prometendo”, reforçou a jovem. “Eu quero que minha cidade continue progredindo, que mais empregos continuem sendo gerados e a saúde siga avançando”, afirmou Márcio Cruz, 36 anos, morador do Centro, outro eleitor do Octacílio Faustino da Silva.



A escola, aliás, foi um dos locais de votação que mais sofreram com propaganda irregular durante esta madrugada. Vários santinhos de candidatos a vereador foram jogados na calçada. Estratégia antiga e pouco eficaz, segundo o eleitor. “Acredito que todo mundo já vem pra cá com o número de seu candidato na cabeça. Isso aqui não influencia em nada, só suja a cidade”, completou Márcio.


Jornal Midiamax