Geral

Corinthians usará camisa grossa e pomada contra frio de 0ºC na estreia

O time do Corinthians se armou para encarar o frio intenso no Japão, que tem registrado 0°C regularmente. Os jogadores usarão uma camisa térmica sob o uniforme diante do Al Ahly, quarta-feira, em Toyota. A segunda pele que será utilizada neste o Mundial de Clubes é mais grossa em relação aos tecidos comuns em jogos […]

Arquivo Publicado em 11/12/2012, às 16h45

None

O time do Corinthians se armou para encarar o frio intenso no Japão, que tem registrado 0°C regularmente. Os jogadores usarão uma camisa térmica sob o uniforme diante do Al Ahly, quarta-feira, em Toyota. A segunda pele que será utilizada neste o Mundial de Clubes é mais grossa em relação aos tecidos comuns em jogos feitos pelo time no Brasil.



A camisa térmica para o torneio também é mais alongada, protegendo o pescoço.



“Pode parecer que não, mas é uma camisa que ajuda bastante sim em jogos com frio como será agora aqui em Toyota. Costumamos usar segunda pele em jogos do Brasileirão, mas aquelas são mais finas”, disse o lateral Fábio Santos.



Outra receita adotada pelo clube paulista contra a baixa temperatura são pomadas térmicas. O produto é passado nos pés para aquecer, evitando formigamentos.



Há grande chance de a temperatura beirar 0°C na hora do jogo entre Corinthians x Al Ahly, que acontece à noite em Nagoya (19h30), de manhã em Brasília (8h30).



O estádio possui cobertura retrátil, que poderia aclimatizar o local. Mas a decisão de fechar é feita por uma comissão da Fifa.



No duelo vencido pelo Al Ahly contra o Sanfrecce Hiroshima houve neve durante a partida. Mesmo assim não fecharam a cobertura.



A Fifa informa não haver um critério específico para tampar o estádio, alegando apenas que a definição de fechar deve ser feita com no máximo uma hora antes da partida, pois o processo de cobrir o campo leva pelo menos 45 minutos.



“Tive uma experiência na Polônia. É difícil de atuar, não gosto de jogar na neve. Quando acontecia, eles passavam pomada e não adiantava, nada esquenta”, declarou o volante Paulinho.


Jornal Midiamax