Geral

Corinthians pega Bahia com objetivo de ficar entre os 10 primeiros no Brasileirão

Passo a passo, o Corinthians vem se recuperando do começo ruim no Campeonato Brasileiro. Depois de morar na zona de rebaixamento, o campeão da Copa Libertadores somou dez pontos nas últimas quatro partidas e, neste domingo, diante do Bahia, já tem objetivo mais honroso: tentar se segurar entre os dez primeiros ao fim da rodada. […]

Arquivo Publicado em 29/07/2012, às 10h37

None

Passo a passo, o Corinthians vem se recuperando do começo ruim no Campeonato Brasileiro. Depois de morar na zona de rebaixamento, o campeão da Copa Libertadores somou dez pontos nas últimas quatro partidas e, neste domingo, diante do Bahia, já tem objetivo mais honroso: tentar se segurar entre os dez primeiros ao fim da rodada.


A equipe chegou a furar o G-10 na quarta-feira ao vencer o Cruzeiro, mas caiu para 11º com os demais resultados do dia seguinte. Apesar da ascensão, o técnico Tite evita se empolgar e deixa o sonho do bicampeonato nacional para depois.


“Nossa realidade é tentar se aproximar do pelotão de cima e fugir do pelotão de baixo”, diz o treinador, que perdeu dois jogadores titulares depois do título sul-americano: o zagueiro Leandro Castán foi negociado com a Roma – e tem dado lugar a Paulo André -, enquanto o meia Alex foi jogar no Al Gharafa, do Catar, e viu sua vaga ficar com Douglas.


O novo camisa 10 fez duas boas atuações desde a saída de Alex para o futebol árabe. Marcou dois gols contra o Flamengo e um contra a Portuguesa, mas não participou do duelo com o Cruzeiro por ter recebido o terceiro cartão amarelo durante o clássico. A partida deste sábado será justamente seu retorno ao time.


A volta de Douglas contrasta com o desfalque de dois jogadores. O zagueiro Chicão, por edema muscular na coxa esquerda, e o atacante Emerson, com dores no tornozelo esquerdo, foram vetados pelo departamento médico. Jorge Henrique também acusou dores na coxa direita, mas foi relacionado. Ainda assim, o ataque treinou com Romarinho e Guerrero, que pode fazer a estreia como titular.


“Inicialmente não repetimos a escalação para priorizar a Libertadores. Agora, neste segundo estádio, estamos buscando a manutenção da equipe, mas é inevitável ter problema de lesão. O importante é manter o padrão sem muita troca de sistema, de função. Procuro sempre manter a organização e não inventar”, minimizou Tite.


O Bahia vem confiante por ter derrotado outro grande paulista: na quinta-feira, na estreia de Caio Júnior no comando técnico, a equipe tricolor venceu o Palmeiras por 2 a 0, em Barueri, e abandonou a zona de descenso à segunda divisão. Os dois gols foram marcados por Souza, um velho conhecido da torcida corintiana, a propósito.


O ex-centroavante do Corinthians, entretanto, não poderá entrar em campo por conta de uma cotovelada que acertou no zagueiro Antônio Carlos, do Botafogo – para o STJD, a suspensão passa a valer neste domingo. Outro ex-corintiano que não atua é Lulinha. O jogador, que sofreu pênalti no triunfo sobre o Palmeiras, tem impeditivo de ainda ser vinculado ao clube do Parque São Jorge.


Os problemas no sistema ofensivo do Bahia não param por aí. O atacante Ciro completou a série de três cartões amarelos diante do Palmeiras e também não enfrentará o Corinthians. O volante Kléberson, queixando-se de dores na coxa, também será outra mudança em relação ao jogo de meio de semana.


Além dessas baixas, o Bahia já não poderia contar com Elias, Gabriel, Jéferson, Madson e Coelho, todos em recuperação clínica. Por outro lado, Caio Júnior ganha o retorno do lateral esquerdo Ávine e do meia Vander, ambos liberados pelo departamento médico do clube.


Jornal Midiamax