Geral

Corinthians entra com recurso e aguarda até sábado por Emerson

Poucas horas depois da suspensão de seis jogos imposta pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva ao atacante Emerson, o advogado do clube, João Zanforlim, entrou com um pedido de efeito suspensivo para tentar livrar o Sheik da punição antes do clássico de domingo, contra o Palmeiras, pelo Campeonato Brasileiro. “Dei entrada no pedido e ele […]

Arquivo Publicado em 14/09/2012, às 21h27

None

Poucas horas depois da suspensão de seis jogos imposta pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva ao atacante Emerson, o advogado do clube, João Zanforlim, entrou com um pedido de efeito suspensivo para tentar livrar o Sheik da punição antes do clássico de domingo, contra o Palmeiras, pelo Campeonato Brasileiro.

“Dei entrada no pedido e ele (relator) deve decidir amanhã (sábado). Não vai passar disso, até porque, se ele concordar, o jogador ficará à disposição do treinador para a partida”, afirmou o advogado do Timão, João Zanforlim, em contato por telefone.

O atacante foi suspenso por seis jogos (cumpriu um de forma automática), em função da expulsão no duelo contra o Atlético-MG. No mesmo julgamento desta sexta-feira, o técnico Tite foi absolvido pelo STJD, mas preferiu não comentar a decisão da Justiça.

“Não tenho de ficar julgando o julgamento. Só peço coerência e igualdade para todos”, afirmou. Apesar do discurso, Tite negou que tenha visto falta de critério na comparação entre Sheik e outros jogadores em termos de punição.

“Não sou de dar pio. Quando tenho o pensamento, eu pontuo. Erraram com ele, mas não deram o direito de ele errar da maneira que errou. Não temos o que fazer, vamos acatar e torcer para todos melhorarem, tanto nós quanto a arbitragem”, ponderou.

O erro apontado por Tite foi do árbitro Péricles Bassols, que expulsou o atacante no duelo contra o Galo. A comissão técnica alvinegra entende que o primeiro cartão amarelo no confronto foi injusto.

Jornal Midiamax