Geral

Consórcio Inframerica substitui Infraero na administração do aeroporto de Brasília

A administração do Aeroporto Internacional de Brasília – Presidente Juscelino Kubitscheck foi transferida à zero hora deste sábado (1º) para o Consórcio Inframerica Aeroportos, que assume a gestão, manutenção e o funcionamento dos serviços básicos até agora operados da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero). O controle de tráfego aéreo permanece sob a resp...

Arquivo Publicado em 01/12/2012, às 19h10

None

A administração do Aeroporto Internacional de Brasília – Presidente Juscelino Kubitscheck foi transferida à zero hora deste sábado (1º) para o Consórcio Inframerica Aeroportos, que assume a gestão, manutenção e o funcionamento dos serviços básicos até agora operados da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero).

O controle de tráfego aéreo permanece sob a responsabilidade da Infraero. A empresa estatal, vinculada à Aeronáutica, também vai supervisionar a fase de transição, estimada em três meses.

O consórcio – formado pela Infravix Empreendimentos, do Grupo Engevix, e pela empresa Corporación América, da Argentina – assumiu as novas funções com algumas novidades, como relata José Antunes Sobrinho, presidente do Conselho do Consórcio, a começar pelo estacionamento de carros, que aumentou de 1.034 para 1.312 o número de vagas para carros.

Mas, “isso é só parte externa, de acesso”, disse ele. Na parte interna, o balcão de informações passa a funcionar 24 horas, com atendimento bilíngue, e dois novos endereços na internet – www.inframerica.aero ewww.bsb.aero – estão disponíveis aos usuários com todas as informações sobre voos, funcionamento e andamento das obras de ampliação e manutenção do aeroporto.

Além disso, o usuário conta também com acesso ilimitado e gratuito às redes wi-fi de alta velocidade, podendo fazer download pelos sistemas Apple e Androide. Funcionários identificados com a marca Inframerica estão espalhados pelos terminais com tablets integrados ao sistema de gestão do aeroporto, e podem ser acionados para atendimento adicional aos passageiros.

Isso, porém, é só para começar uma operação que prevê investimentos de R$ 2,85 bilhões durante a concessão de 25 anos do aeroporto, que atualmente movimenta mais de 16 milhões de passageiros por ano. Dos recursos previstos, R$ 750 milhões serão gastos na reforma completa dos dois terminais em operação e construção de um terceiro terminal, com ampliação das atuais 13 para 28 pontes de acesso aos aviões (fingers), até junho de 2014. Antes, portanto, da Copa do Mundo.

Jornal Midiamax